Compartilhe essa Notícia:

A vítima, um trizidelense identificado Diego, e conhecido como "Peteca", de 31 anos, morreu após ser espancado por dois indivíduos. Ele teria pedido pinga em um bar e acabou gerando o desentendimento. Um dos agressores foi preso e confessou o crime dizendo que teria sido ameaçado de morte. O outro fugiu em um veículo e não foi localizado.

O crime aconteceu por volta das 19h00 em um bar no bairro Nossa Senhora de Fátima. De acordo com informações da Polícia Militar, foi acionada para atender uma briga de bar, onde dois homens espancaram um indivíduo que ficou caído na rua, desacordado. Um dos agressores identificado pelas iniciais, J.R.A. de 42 anos, foi abordado nas proximidades e confessou o crime.

J.R.A. relatou que estava no bar, juntamente com o outro agressor, identificado pela Polícia Militar pelas iniciais S.A.S. de 41 anos, momento em que a vítima chegou ao local e pediu uma pinga para eles, sendo negado, iniciando então uma discussão.

J.R.A. alegou que a vítima teria feito ameaças de morte contra ele e S.A.S., momento em que J.R.A. desferiu um golpe com um banco de madeira em Diego que correu em direção a via pública e foi perseguido pelos autores. A vítima caiu ao solo e passou a ser agredida com chutes na cabeça e pelo corpo. Em seguida, o autor S.A.S. evadiu do local em um veículo de cor escura, não sendo localizado.

A vítima foi socorrida na Viatura Policial ao Pronto Socorro Municipal, onde faleceu em decorrências das lesões sofridas. O corpo foi encaminhado ao IML através do serviço funerário. O autor J.R.A. foi preso em flagrante delito e encaminhado para a Delegacia de Polícia Civil em Patos de Minas. O autor S.A.S. ainda não foi localizado.

O prefeito de Trizidela do Vale, Fred Maia, está auxiliando a família no translado do corpo.

Com informações: Patos Hoje/Via Blog Ricardo Farias 
https://www.blogricardofarias.com.br/2019/11/trizidelense-e-espancado-ate-morte-em.html

Com informações do Blog do Coutinho Neto

⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

4 Comentários

  1. meu Deus,
    quantos já morreram e ainda vai morrer assim.
    misericórdia!

    ResponderExcluir
  2. Pensei que ele tinha ido atrás de trabalho como diz a matéria, ao invés disso foi atrás de pinga e confusão
    Aí fica complicado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ele nao pode trabalha e beber no final de semana?

      Excluir
  3. O cara sai daqui do Maranhão pra pedir uma pinga em MG?

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA