Compartilhe essa Notícia:


Informações circulam nos bastidores políticos de Paulo Ramos sobre acordo celebrado entre a liderança de oposição, Kinkas Araújo, e o atual prefeito, Deusimar Serra.  
 
Boatos da união entre Deusimar Serra e Kinkas Araújo

Os citados não confirmam e nem desmentem o suposto acordo, mas o boato já ganhou as ruas da cidade. É o principal comentário político de Paulo Ramos no momento.

Até então, os eleitores analisavam a disputa eleitoral com três candidatos. Dois de oposição ao governo municipal: Adailson Machado e Renata Martins (filha de Kinkas Araújo). Ambos disputariam contra o prefeito Deusimar Serra, que buscará a reeleição em outubro próximo.

Há informações também não confirmadas, que o ex-prefeito Dr. Tancledo não apoia esse suposto acordo do irmão dele, Kinkas, com o prefeito Deusimar, provocando um racha político na família Araújo.

Ainda sobre o acordo, caso se confirme, não foi especulado o que Kinkas Araújo solicitou do prefeito para retirar a pré-candidatura da filha dele, para declarar apoio à reeleição do atual gestor municipal, mas provavelmente tem cargos em vista, como secretárias municipais e outros benefícios envolvendo a prefeitura.

Também se comenta que Kinkas Araújo optou por apoiar Deusimar Serra, em vez do colega de oposição, Adailson Machado, em vista deste ter conquistado (ou cooptado) as maiores lideranças do grupo da família Araújo, dificultando (ou enterrando de vez), as pretensões de Renata Martins de conseguir a eleição.
Será que Kinkas Araújo vai retirar a pré-candidatura da filha Renata Martins para apoiar Deusimar Serra? 

Kinkas não perdoa Adailson Machado por estar comandando as fortes lideranças que antes rezavam a cartilha da Família Araújo, mas parece que perdoou Deusimar Serra pela prisão dele e de seu irmão, o então prefeito Dr. Tancledo, em julho de 2016. Os irmãos foram presos pela Seccor (Superintendência Estadual de Prevenção e Combate a Corrupção-MA), suspeitos de envolvimentos em esquema de agiotagem. Até então, eles culpavam Deusimar Serra pela prisão, que teria usado influência junto ao governador Flávio Dino, colega de partido (PCdoB), para prendê-los às portas das eleições, em que a filha Renata Martins disputava o cargo. Com desgastes da prisão do pai Kinkas e do tio, então prefeito Dr. Tancledo, Renata Martins perdeu a eleição para o comunista Deusimar Serra. 

Sem dúvida, para Deusimar a prisão dos irmãos naquela data foi providencial para sua eleição ao cargo de prefeito de Paulo Ramos.

Por outro lado, naquela eleição, Adailson Machado, que mantinha um grupo coeso e articulado, até com vereadores, desistiu de concorrer a Prefeitura de Paulo Ramos para apoiar a filha de Kinkas Araújo e se manteve como um aliado atuante e fiel até o último dia das eleições.
Em 2016, Adailson Machado erá pré-candidato a prefeito, já tinha um grupo formado dentro do grupo do prefeito Dr. Tancledo, mas adiou o sonho dele para apoiar a filha de Kinkas, Renata Martins, que perdeu a eleição para Deusimar Serra

O outro lado

O blog do Carlinhos está a disposição  de todas as pessoas que foram citadas nesta matéria para nota de esclarecimento ou direito de resposta deve ser enviado para o nosso e-mail: pf.carlosalberto@hotmail.com
⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

4 Comentários

  1. Agora so da adailson 😅😅😅😅 ha ra ra ra adailson agora ta rindo atoa, tchau by ja era. Adailson prefeito 2020. Vamos matar dois coelho com uma cacetada so.

    ResponderExcluir
  2. Caso esse acordo aconteça, em nenhum momento eles estarão pensando no povo!

    ResponderExcluir
  3. Dois elemento que vão fazer história: quando o Deusimar não tiver mais crédito, o Kinkas entra pa resolver. É crédito pra 100 anos. Meu Santo pai.

    ResponderExcluir
  4. Dois home de muito crédito, isso é verdade e ninguém contesta.

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA