Compartilhe essa Notícia:



Uma história fantástica que ninguém vai acreditar que aconteceu

Em Poção de Pedras, um casal voltava do corredor da folia no primeiro dia de carnaval. De repente, eles começaram a discutir ainda no meio da rua.

O namorado ou marido começou esbofetear a mulher. Ela reagiu também tentando agredir o companheiro, mas sem o mesmo resultado.

O marido agarrou a mulher e a atirou em uma vala (buraco ou esgoto aberto) próximo.

Um rapaz chamado Josely testemunhou as agressões e correu atrás de socorro. Ele parou a viatura e relatou o que aconteceu para a guarnição.

Os policiais seguraram o suspeito e ajudaram a retirar a mulher de dentro do buraco. Enquanto socorriam a mulher, Josely não se calava. “Eu vi tudo, ele bateu muito na mulher, só tapa na cara e a jogou dentro do buraco”, dizia revoltado.

Os PMs já se preparavam para algemar o suspeito, quando a mulher finalmente foi tirada do buraco cheia de hematomas, mas quando ela viu o companheiro seguro nas mãos da polícia, ela correu, o abraçou e o beijou no rosto, nos olhos e na boca. Não se soltava dele.

Os policiais ficaram sem reação e deixaram o casal em paz. “O que podemos fazer”, questionou um deles para Josely.

O casal seguiu a vida abraçados e os PMs continuaram fazendo diligências para garantir a tranquilidade em Poção de Pedras. Essa história foi relatada por leitores do blog.  

⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

2 Comentários

  1. CAPÍTULO II

    DAS FORMAS DE VIOLÊNCIA DOMÉSTICA E FAMILIAR CONTRA A MULHER
    São burros se ficaram sem entender . Porque é caso de prisão em flagrante.
    Art. 7º São formas de violência doméstica e familiar contra a mulher, entre outras:

    I - a violência física, entendida como qualquer conduta que ofenda sua integridade ou saúde corporal

    ResponderExcluir
  2. Deveria ter levado os dois2

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA