Compartilhe essa Notícia:


A Polícia Civil do Maranhão realizou, nesta terça-feira (18), a quarta fase da Operação Tiro Certo, com a finalidade de dar cumprimento a mandados de prisão temporária e de busca e apreensão em desfavor de integrantes de uma facção criminosa. Os conduzidos são responsáveis pela movimentação financeira e patrimonial do grupo.

Ao todo, foram cumpridos mandados de prisão em desfavor de sete pessoas, além de outros onze mandados de busca e apreensão.

A operação ocorreu na grande São Luís e nos municípios de Pedreiras e Goiânia (GO), onde, nesta última cidade, contou com o auxílio da Polícia Civil de Goiás.

Durante o cumprimento das buscas ainda foi realizada uma prisão em flagrante, em virtude da apreensão de arma de fogo e substância entorpecente.

Diversos documentos, cadernos de anotações e objetos eletrônicos foram apreendidos, além da quantia aproximada de quinze mil reais em cédulas, que se encontravam na posse dos investigados.

Foram realizados sequestros de bens e ativos financeiros como imóveis, carros de luxo e de valores de contas bancárias que ultrapassam o valor de quinhentos mil reais.

O mesmo grupo criminoso foi responsável por movimentar quantia superior a um milhão de reais no último ano.

Nas quatro fases da operação Tiro Certo foi realizada a prisão de mais de quarenta pessoas, bem como o sequestro de bens e ativos financeiros que ultrapassam o valor de um milhão e meio de reais.

As investigações têm demonstrado que todo o lucro obtido a partir de ações criminosas das facções vem sendo usufruído por uma pequena parcela de seus integrantes, que apenas coordenam as ações de seus comandados.


*Com informações da equipe do Departamento de Combate ao Crime Organizado (DCCT), da SEIC, que coordenou a Operação.
⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

2 Comentários

  1. Cadê as fotos dos presos em Pedreiras? Se fosse um pobre estaria estampado nos jornais. Mas certamente são "ricos" de faixada que por sinal aqui tem muitos , aí não divulgam as fotos

    ResponderExcluir
  2. O Carlinhos tá com medinho de divulgar as fotos dos meliantes.

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA