Compartilhe essa Notícia:



Valdo Jacó não foi assassinado em decorrência da filha, de 12 anos, que presenciou tudo, clamar para os agressores não matarem seu pai


Na manhã desta sexta-deita (28) por volta das 6hs, o vereador do município de  Bom Lugar, Valdecir Gomes da Silva (PHS), conhecido como “Valdo Jacó”, foi vítima de uma severa agressão. Segundo informações do repórter Romário Alves, o vereador, que é idoso de 66 anos de idade,  trafegava em um Fiat Uno na estrada do povoado Brejinho (Bacabal) para deixar sua filha menor de 12 anos de idade em uma Van para leva-lá para a escola na cidade de Bacabal, foi abordado por um veículo Gol, cor vermelha; um dos ocupante sacou uma arma de fogo e com ameaça fez com que o mesmo parasse seu carro.

Logo em seguida, mandou o vereador descer e começou a espancá-lo.  A surra deixou o corpo do vereador cheio de hematomas.

De acordo com relatos de Valdo Jacó, ele foi espancado na frente de sua filha. A menor em desespero clamava para que não matasse o pai. 

Valdo relatou que os elementos triam usado uma barra de ferro para cometer esse ato covarde contra sua pessoa.

Logo após, os elementos saíram com destino ao povoado Brejinho.

As investigações da polícia civil de Bacabal vão identificar os agressores e as motivações para a surra (política, passionais, etc).



Valdo Jacó tem 66 anos e foi reeleito vereador com 402 votos 

Com informações do repórter Romário Alves e do blog do Sargento Brito

⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

3 Comentários

  1. Não conheço a Cidade de Bom Lugar, como também não conheço a pessoa do Sr. Valdo Jacó, mas é uma covardia o que fizeram com esse cidadão, as autoridades devem investigar, chegar aos autores e possíveis mandantes se assim existirem e punir todos com o rigor da Lei, lamentável essa situação..

    ResponderExcluir
  2. Lamentável essa situação conheço ele e sua familia um vareador prestativo sempre ajudando as pessoas. Mas com fé em Deus logo será divulgado todos os envolvidos

    ResponderExcluir
  3. pra que bater no velhinho?

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA