Compartilhe essa Notícia:


A loja Novo Mundo, filial em Pedreiras, em parceria com o Governo do Maranhão, fez a doação de 500 colchões e 150 travesseiros para serem divididos em partes iguais para as famílias desabrigadas de Pedreiras e Trizidela do Vale que tiveram suas casas invadidas pela cheia do Rio Mearim.

Na oportunidade, o prefeito de Trizidela do Vale, Fred Maia, agradeceu a iniciativa louvável da empresa, que demonstra a responsabilidade social com essas famílias nesse momento tão difícil.

O representante da loja Novo Mundo no Maranhão, Ivan Malta, disse que há mais de 10 anos eles atuam no mercado e, em parceria com o Governo do Estado, resolveram distribuir esses colchões e travesseiros como forma de atenuar a situação em que essas pessoas se encontram.


Como sempre atuante nas redes sociais, o prefeito Fred Maia gravou um vídeo em agradecimento a loja Novo Mundo e todos os envolvidos. “Mediante iniciativas como esta podemos fazer essas famílias se sentirem mais abraçadas nesse momento tão difícil, pois além do problema da enchente passamos também pelo medo do coronavírus onde temos que ficar atentos e juntos combatermos esse vírus que tem tirado o sono da humanidade”, afirmou o prefeito.

Baseado em informações repassadas para a Assessoria de Comunicação, a entrega desses colchões e travesseiros ficará a critério dos responsáveis pela assistência às famílias. Em Trizidela do Vale, segundo dados da Assistência Social, o número de famílias desabrigadas soma 1.469, número este que resultou na saída de 5.010 pessoas de suas casas, incluindo adultos, crianças e idosos.


⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

3 Comentários

  1. PARABÉNS EMPRESA NOVO MUNDO,

    FORAM 500 COLCHÕES E 300 TRAVESSEIROS,

    250 COLCHÕES + 150 TRAVESSEIROS PARA CADA CIDADE 👏👏👏

    ResponderExcluir
  2. PARABÉNS EMPRESA NOVO MUNDO 👏👏👏

    Na ocasião foram 500 COLCHÕES e 300 TRAVESSEIROS,

    Sendo 250 COLCHÕES e 150 TRAVESSEIROS para cada cidade !

    Que essa iniciativa, solidariedade possa se repetir por outros empresários .
    A população certamente agradece

    ResponderExcluir
  3. Duvido que a Mateus e o armazém Paraíba faça o mesmo.

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA