Compartilhe essa Notícia:

Dados divulgados nesta segunda-feira (13) são de servidores que trabalham em unidades estaduais de saúde do Maranhão.

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) informou nesta segunda-feira (13) que o Maranhão possui 64 profissionais da área da saúde que testaram positivo para a Covid-19. Os servidores infectados trabalham em hospitais da rede estadual e estão afastados das suas atividades.

Um profissional da saúde veio a óbito, segundo a SES. A paciente é a auxiliar de enfermagem Maria Madalena Barbosa Souza, de 61 anos, que morreu no domingo (12). Ela trabalhava na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) do Vinhais e no Hospital Municipal Djalma Marques (Socorrão I) em São Luís.

Por conta do risco de contaminação, causado pelo contato com pacientes com suspeita de infecção por Covid-19, a secretaria destinou o atendimento exclusivo para os servidores da área da saúde no Centro de Testagem da Beira-Mar, em São Luís. O local funciona de segunda a sexta-feira, durante o dia e, tem capacidade realizar até 250 coletas diárias.

Número pode ser maior

O número de casos de profissionais da saúde infectados por Covid-19 pode ser bem maior, já que os dados divulgado pela SES se refere somente aos que trabalham na rede estadual. Em São Luís, por exemplo, existem três grandes hospitais da rede privada que estão recebendo e tratando pacientes com o novo coronavírus.

Em entrevista à TV Mirante, a enfermeira Ana Rosa Lindoso, que trabalha em dois hospitais da rede privada, afirmou que começou a perceber os sintomas semelhantes à Covid-19 ainda durante o expediente. Ela procurou por ajuda médica, realizou exames e foi afastada. Nove dias após o afastamento, a enfermeira recebeu a confirmação que estava infectada com o novo coronavírus.

Recuperada da doença, ela afirma que teme pelos outros colegas que trabalham na área e que estão ficando doentes por conta da Covid-19. A enfermeira afirma que mesmo após ter sido curada, tem medo de ser contaminada novamente durante o trabalho e com isso, acabar contaminando outras pessoas.

“A preocupação maior neste momento são com os profissionais da área da saúde também que estão adoecendo, além dos idosos. Todos nós temos um idoso na nossa família, todos nós temos alguém na família que tem uma hipertensão, uma diabete e uma cardiopatia. Isso tá se aproximando, tá chegando perto de nós, e precisamos nos resguardar. Infelizmente a gente tem que sair do isolamento, ir pros hospitais e ter que conviver com nossos familiares. Isso é um risco muito grande, esse é meu maior medo e, poder contaminar outras pessoas."

Fonte: G1
⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

6 Comentários

  1. Valderlene Meneses14 de abril de 2020 09:40

    Meu Deus tenha misericórdia senhor .
    Proteja nossos médicos nós precisamos de cada um deles

    ResponderExcluir
  2. Francisca Oliveira Silva14 de abril de 2020 09:41

    pois se eles os promocionais da saúde não tem proteção imagine a população. Isso mostra que o governador só combate à pandemia dando entrevistas é aparecendo na mídia agora na prática não tem funcionamento adequado nem pra quem tá na linha de frente e nem pra quem tá em cs.

    ResponderExcluir
  3. Isso é pras pessoas se concientizar do virose mortal..

    ResponderExcluir
  4. Só dão notícias de derrota misericórdia

    ResponderExcluir
  5. Senhor a tua misericórdia

    ResponderExcluir
  6. Tem muita mentira, pra receber verba do GOVERNO FEDERAL!

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA