Compartilhe essa Notícia:


 Lago da Pedra de Luto



Os moradores de Lago da Pedra, em especial sua classe política, receberam na noite de terça-feira (28), a triste notícia do falecimento de Francisco Camilo Filho, de 60 anos, mais conhecido pelo apelido de "Camilinho".

Natural de Lago da Pedra, atualmente, ele morava em São Luís com a família.

Segundo informações, Camilinho deu entrada no hospital no último sábado, o quadro de saúde se complicou e infelizmente, faleceu às 13 horas desta terça.

Camilinho foi mais uma vítima da Covid-19 (novo coronavírus).

Trajetória política

Camilinho foi candidato à vereador em 1992 por Lago da Pedra, no grupo do pré-candidato a prefeito, o saudoso Dr Rubens; nas eleições de 2004, foi novamente candidato a vereador no grupo do ex-prefeito Luiz Osmani, mas não conseguiu se eleger. Ainda assim  ficou como primeiro suplente nestas duas eleições disputadas por ele. Camilinho chegou a  ocupar o cargo de Secretário Municipal de Obras de Lago da Pedra.

"Aqui, amigos ligados ao Camilinho sentiram a perda desse grande amigo e político que Lago da Pedra teve".

Camilinho deixa esposa, filhos e uma imensa legião de amigos e admiradores consternados. Não temos informações sobre velório e sepultamento.

Com informações de Mário Júnior (Repórter de Lago da Pedra).




Mais

Camilinho é o terceiro lagopedrense que é vitimado pelo novo coronavírus. Curiosamente, os outros óbitos acontecerem fora do Maranhão; o primeiro no Rio de Janeiro e o segundo em Teresina. A Secretaria Municipal de Saúde de Lago da Pedra registra apenas um óbito, o lagopedrense que morreu na capital piauiense em virtude dele ser morador de Lago da Pedra, mas estava em Teresina quando faleceu.


⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

1 Comentários

  1. Na noite desta terça-
    feira (28) circulou
    nas redes sociais a
    informação de que a
    agência do Banco do
    Brasil em Lago da Pedra
    (MA) estaria sendo
    assaltada. No entanto, a
    informação não passou
    de um "alarme falso",
    informouo gerente-geral
    da agência, Lucian0
    Barros.

    Uma das informações
    que rolavam nos grupos
    de Whatsapp era a
    de que o alarme da
    agência havia disparado,
    fazendo com que a
    polícia se deslocasse
    até o local, conforme
    mostram fotos circulam
    nas redes, informação
    que foi desmentida por
    Luciano.

    "Não foi alarme [o
    equipamento], foi outra
    situação de perigo
    devido nossa região ser
    muito visada, mas não
    passou de um 'alarme'
    falso, mas nossa
    polícia tem estado
    sempre atenta e agindo
    rapidamente", disse o
    gerente.

    "Mas se trata de um
    procedimento de
    segurança adota pela
    policia em casos assim,
    informou Luciano sem
    dar maiores detalhes
    sobre o ocorrido. No
    início deste ano a polícia
    já havia frustrado um
    possível assalto a
    agências bancárias
    do município, que já
    passaram por episódios
    assim em pelo menos
    outras três ocasiões no
    passado.

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA