Compartilhe essa Notícia:


Em meio à quarentena para evitar a proliferação do novo coronavírus (covid-19), os moradores de Poção de Pedras enfrentam dificuldades para comprar mercadorias. Quem consegue comprar, alega ter pago valores abusivos em produtos que deveriam custar muito menos.

De acordo com os relatos, muitos proprietários de estabelecimentos essenciais, como farmácias, mercadinhos e algumas lojas, querem mesmo é lucrar de forma desonesta em meio a situação complicada.


O Procon alerta sobre cobranças abusivas envolvendo qualquer item de prevenção à epidemia, ato considerado imoral diante do problema de saúde pública que o Brasil e o mundo estão passando. Em outros municípios, o órgão chegou a multar estabelecimentos envolvidos nesse ato, obrigando os mesmos a normalizarem os preços.

Confira a mensagem de um leitor enviada ao Blog:

"Não sei mais o que fazer para alguém vir fiscalizar os preços abusivos dos supermercados daqui. Está uma situação horrível, tudo subiu demais nos preços, inclusive alimentos comuns de cesta  básica.

Faz dia que tento falar com o Procon aqui, mas infelizmente não tem em Poção de Pedras. Ligo para Pedreiras, Lago da Pedra e nada. Mas se tivesse fiscalização aqui, tenho certeza não taria esse absurdo. É muito comerciante usando de má fé, atitude mesquinha.

A gente em uma crise dessas e os alimentos lá em cima, eu já cheguei a reclamar em um estabelecimento, e me disseram que é porque já estão comprando tudo caro mesmo. Coisa que custava R$ 35 reais agora por R$ 500. 

Nas farmácias, o álcool gel que chega aqui é vendido por um preço absurdo. Tem muita gente aí sem condições de comprar o básico, enquanto alguns ficam se aproveitando desse momento difícil. Se tivesse fiscalização aqui não estaria esse absurdo."

Enquanto estabelecimentos de alguns municípios não demonstram intenção de se adaptar aos consumidores, visando lucrar com a pandemia, cidades como Pedreiras seguem com os preços normalizados, atraindo diariamente pessoas de municípios vizinhos.
⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

25 Comentários

  1. Alô Procon igarapé grande tá do msm jeito preços abusivos principalmente no comercial Menezes na avenida João Carvalho.

    ResponderExcluir
  2. Na farmácia da divina álcool em gel de 500 ml e35 reais

    ResponderExcluir
  3. Aqui em poção ta horrível tem supermercado abusado...gente é tempo de crise temos q se unir não matar as pessoas com esses preços abusivos. Coisas que precisamos no nosso dia dia arroz . Feijão gente ta horrível por favor venha fiscalizar nossa cidade nos supermercados maiores

    ResponderExcluir
  4. NÃO É MENTIRA É EU VOU FALAR LOGO. A FARMÁCIA EM FRENTE AO FÓRUM COM PREÇOS ABSURDOS DE UMA MULHER QUE DIZ QUE É DOUTORA SEM TER DOUTORADO. E O COMÉRCIO DO IRMÃO E DO FANQUICO. MATANDO OS POBRES

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vejo vc com inveja de quem trabalha, o irmão e o fankiko, filho Moura, e Sulamita, tem os melhores preços da região, vem aqui em ig grande seu cabrinha e veja o que é preço abusivo agora vc que vive encostando em prefeito procure trabalhar, isso é recalque.

      Excluir
  5. Fármacia do liao e da filhab da divina que sabe de nada vendeno alcoo gel de 40 reais

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vc mentiu lá no leão tá bem mais barato do que dessa farmácia defrente o foro.

      Excluir
  6. Cadê a fiscalização ?
    Bora agir.

    ResponderExcluir
  7. É simples, é só as empresas que vendem para os comércios continuar com o mesmo preço que os comércios revenderão do mesmo preço, ex: uma caixa de alho custava 140 reais hoje é 220, dá pra vender do mesmo preço? É um dos exemplos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vdd se eles estão pegando mais caro não tem como vender mais barato.a fiscalização tem que fiscalizar primeiro as distribuidoras e os laboratosios

      Excluir
  8. Filho moura deveria ter um bom preço.O cara ganhou dous concursos,nunca trabalhou,tem 60 horase a espisa 40.Tem como vende r barato.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. As pessoas vendem de acordo com o q as empresas vendem pra eles, nem um deles tem culpa, nem Filho Moura, Sunamita, irmão ou Fankiko, outra coisa Filho Moura trabalha sim e a mulher dele ñ tem 40 hrs, tem 20 hrs, uma coisa ñ tem nada a ver com a outra, se informe primeiro pra falar as coisas.

      Excluir
    2. As pessoas vendem de acordo com o q as empresas vendem pra eles, ninguém tem culpa, nem Filho Moura, Sunamita, irmão ou Fankiko, outra coisa Filho Moura trabalha sim e a mulher dele ñ tem 40 hrs e sim 20, e uma coisa ñ tem nada aver com a outra, se informe primeiro pra falar as coisas.

      Excluir
  9. Eu já disse enquanto esse corona no passa logo . Tamos todo rodado. O governo no consegui controla mais nada, e tudo subindo o Brasil tá maluco. Meu amigo eu no sou vidende. Mas vou lhe dizer o que vai acontecer. Se o povo no trabalhar há sociedade vai entra em colapso. Coisa tudo caro e não tem dinheiro.

    ResponderExcluir
  10. Tá horrível aqui em poção de pedras principalmente o supermercado do filho do irmão zaquel...
    Fui comprá um leite pro meu filho que o preço normal é 16 reais quando fui lá tava de 30 reais.
    Um absurdo isso!
    Tão se aproveitando da situação pra nós roubar.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso pq vc não falou da compra casada, o povo vai tirar dinheiro do caixa eletrônico e ela fala que não tem aí passa as mercadorias a preços absurdos, isso é crime irmã.

      Excluir
  11. Gente não vamos mas c9mpra nesses ladrões nao

    ResponderExcluir
  12. Lá em poção é tudo em cima de crime basta v alguns chamado de cidadão como funcionário público mais nunca prestou serviço ao município além de comenter crime em concurso..... ISSO é pouco preço alto.

    ResponderExcluir
  13. Política de Cascaria está no risco de perder
    GILDASIO fez o mesmo deixar adversário sem trabalhar.

    Preço baixo tá é pouco kkkkk

    ResponderExcluir
  14. A Matemática é muito simples, só pegar as notas das mercadorias que chegam das empresas, exemplo:Na empresa Comabel o fardo do leite Sol antes custava 190 reais hoje custa 240, tem como vender do mesmo preço? Claro que não.

    Fiscalizem as empresas, porque estava conversando com o pessoal do supermercado aqui e me mostraram várias notas, a porcentagem continua a mesma que é 30%, eles não podem fazer nada, vão ficar sem mercadoria? Com certeza os clientes ficarão sem a mercadoria.

    ResponderExcluir
  15. Arroz no depósito do Catingueiro subiu 20 25 e 30 reais, revendem mais caro, não tem como o comércio manter o mesmo preço

    ResponderExcluir
  16. Comércio do Zaquel, do Filho Moura, Irmão e Fanquiko tão fazendo o que pode pra segurar o mesmo preço

    ResponderExcluir
  17. Tem gente aqui se aproveitando da oportunidade da matéria pra diflamar a imagem do proprietário de um comércio de poção, mas tá na cara que é inveja pois a questão do aumento dos preços ta geral vai lá no Mateus em Pedreiras e compara

    ResponderExcluir
  18. Comerciante não vão querer ser esperta pois a casa pode cair. Vc chego hoje no comércio abra olho de esperteza AVISO

    ResponderExcluir
  19. AQUI tem ABSURDO

    Os criminoso em concurso Av não querem trabalhar veja lista em cidades vizinhas

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA