Compartilhe essa Notícia:


Desde o começo da pandemia do novo coronavirus, é possível notar em várias cidades da região diversas filas nas lotéricas e agências bancárias. As pessoas que formam essas aglomerações além de serem expostas ao contágio da Covid-19 são alvo de críticas nas redes, principalmente nas redes sociais. Precisamos compreender que esses cidadãos não estão em filas gigantescas nestes locais por vontade, mas por necessidade, uma vez que a pandemia paralisou empregos, gerando milhões de demissões e impossibilitando até mesmo o trabalho informal, gerando um cenário em que essas pessoas necessitem urgentemente de dinheiro para seu sustento.

Em que pese as aglomerações serem um problema real, essas pessoas não merecem ser expostas e nem vítimas de reclamações, mas de compreensão.

O Blog se solidariza com todos aqueles que enfrentam as longas e problemáticas filas para receber o benefício do auxílio emergencial, e com todos que estão passando por dificuldades devido à pandemia.

Abraços a todos, em especial aos nossos irmãos que vão dormir nas filas de lotéricas e agências bancárias, para garantir o recurso importante do benefício emergencial.

Que Deus nos abençoe e proteja nossa saúde.






Poção de Pedras agora à noite



Pedreiras 






⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

5 Comentários

  1. Se depender da Caixa econômica todo mundo pega o Coronavirus eles não respeitam ninguém filas e mais fila o melhor seria descentralizar o atendimento pois só tem uma agência em toda regional de Pedreiras.

    ResponderExcluir
  2. Ana Paula Dias Santos24 de abril de 2020 09:52

    vdd q Deus abençoe e livre de todo mal cada um

    ResponderExcluir
  3. Deus abençoe e proteja todos nós!

    ResponderExcluir
  4. É pq o povo também são incompreensível,pq tudo lugar aceita cartão de crédito e débito,mais o povo não quer se atualizar...

    ResponderExcluir
  5. Pq aí só saca dinheiro se tiver cartão, então não é preciso dessa fila,meus amigos,todo lugar aceita cartão de crédito e débito,bora se atualizar meu povo

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA