Compartilhe essa Notícia:



A Secretária Municipal de Educação, Débora Regina Sousa, gravou um vídeo na noite de ontem (1º) esclarecendo sobre a questão do Decreto Municipal que suspende temporariamente algumas gratificações de servidores.


No vídeo, Regina explica que a suspensão ocorre em função das alterações do Calendário Escolar ocasionadas pela pandemia do Covid-19.

"Foi editado um Decreto Municipal no qual foram retiradas temporariamente algumas gratificações de servidores, como forma de contenção diante dessa pandemia e de manter os contratos e salários dos servidores. No entanto, esse decreto não atingiu os servidores da educação nas suas verbas salariais, ou seja, o Decreto não está retirando nenhuma verba salarial dos servidores ativos, inativos e contratados da educação. O que aconteceu nessa situação é que, como as atividades escolares não estão sendo desenvolvidas, já que todos estamos vivendo esse isolamento social, as horas extras dos trabalhadores, mais especificamente dos docentes, não podem ser pagas nesse momento diante da paralisação das atividades," explicou a secretária.

A servidora também dá algumas explicações sobre a merenda escolar, ensino através de plataformas digitais e outros assuntos da sua pasta.

Confira no vídeo acima
⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

5 Comentários

  1. se está parado as aulas, como querem gratificações......o povo ignorante....nao precisava ter esse alarme....todo lugar tá sendo assim.

    ResponderExcluir
  2. Duvido se o salarial de secretária vai reduzir acorda só quebra do lado mais fraca
    Prefito de igarapé Grande pagou o 1/3 e o terço de ferias para os servidores públicos municipais de igarapé Grande agora esse prefeito sem compromisso vai tirar gratificações dos servidores

    ResponderExcluir
  3. Tem que tirar as gratificações mesmo, esse povo quer demais.

    ResponderExcluir
  4. Vc tá a com Ivenja que não tem salário e nem gratificação cara de cavalo

    ResponderExcluir
  5. É bem verdade que os profissionais da educação não estão trabalhando ,mas não foi escolha deles.Esse dinheiro vai fazer muita falta. São profissionais sofridos e humilhados.

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA