Compartilhe essa Notícia:




O prefeito de Esperantinópolis, Aluisinho do Posto, recentemente compartilhou um comunicado em diversos grupos das redes sociais. Na mensagem, ele aborda a situação difícil que o município enfrenta, uma vez que Esperantinópolis já alcançou a marca dos 100 casos confirmados. Apesar disso, o gestor alegou que a prefeitura segue com ações firmes para combater a pandemia e evitar que mais pessoas sejam acometidas pela doença.

O município dispõe de uma grande equipe de atuação, desde médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, vigilância sanitária, até motoristas, equipes de segurança, profissionais de limpeza e atendimento, todos responsáveis por fazer a saúde de Esperantinópolis ser referência no tratamento da Covid-19. 
Em sua mensagem, o gestor agradeceu a esses profissionais e afirmou que sem eles, nada seria possível.

Sobre o tratamento disponibilizado à população, Esperantinópolis vem realizando operações de tratamento precoce em todos os pacientes que se enquadram no grupo de risco, além disso, o município conta com muitos equipamentos e recursos para lidar com a situação. 

"Alguns dos recursos buscamos via Governo Federal, através de deputados que confiam no nosso trabalho e compromisso. Temos hoje um grande número de testes, EPI's e remédios. A grande quantidade de pacientes positivos acontece na nossa cidade porque os testes existem e estão sendo feitos, por consequência disso os casos aumentam. De forma alguma isso deve ser tratado como uma situação fora de controle, mas como exemplo de transparência para conhecer o cenário real da doença"

Além disso, o gestor destacou que hoje Esperantinópolis conta com uma ambulância UTI para fazer transporte dos pacientes que necessitarem, e também está disponível o atendimento de triagem do Centro de Saúde, das Unidades Básicas de Saúde e o serviço de emergência 24h no hospital.

Como forma de dar um caráter mais ativo no combate à pandemia, recentemente o município passou a disponibilizar o serviço de Home Care, onde uma equipe devidamente preparada e protegida atende os idosos em casa. Esse serviço é recomendado para casos especiais, em que os pacientes não podem se dirigir à unidade hospitalar. 

Quanto aos respiradores, Aluisinho comentou que infelizmente não fará uso do dinheiro público com um material que não terá o melhor proveito diante das atuais circunstâncias. "Se implantar leitos de UTI fosse fácil e simples, todas as cidades da região teriam leitos à disposição e não estaríamos passando por essa pandemia e lockdown por falta de leitos. Tenho uma grande equipe de pessoas capacitadas que trabalham junto comigo, que sabem dos limites do município e sabem até onde podemos e devemos investir. Não irei comprar ou alugar um equipamento apenas para fazer propaganda ou politicagem, quem me conhece sabe que esse não é meu perfil. Trabalho com verdade e transparência.", afirmou o gestor.  

Ainda sobre os respiradores, o prefeito deixou claro que atualmente Esperantinópolis não precisa comprar o equipamento, uma vez que o município já dispõe de dois respiradores desde 2017, dos mais modernos e melhores do mercado, além de um fixo hospitalar e outro móvel que pode ser transportado até em ambulâncias. Veja abaixo:


Por fim, o prefeito Aluisinho comentou que essa pandemia serve também como uma grande lição, para que os municípios tenham consciência do que melhorar na área de saúde. Como consequência dessa crise, o gestor afirmou na mensagem que está providenciando todas as melhorias necessárias na estrutura de saúde.

"Acredito que a época em que muitos políticos usavam recurso público para benefício próprio já passou, agora é trabalho, compromisso e desenvolvimento para todos.", finalizou o gestor
⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

5 Comentários

  1. Não oposição ao governo do Sr Aluísio,inclusive sou eleiror dele, mas como cidadão esperantinopense estou indignado com a forma que nossa saúde está sendo tratada. A instalação de um leito de UTI custa em torno de 180 mil reais, a sua manutenção mensal custaria no máximo 3 mil reais, sendo que o governo federal tem uma ajuda de custo para este tipo de serviço de 1600 reais. Ou seja, com esses mais de 1.000.000 de reais que a prefeitura recebeu do governo federal, não teria qualquer dificuldade em montar um UTI e manter respiradores funcionando. Precisamos reivindicar nossos direitos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Kkkkkk, amigo se fosse fácil ter UTI,todas as cidades aqui ao redor teria. Deixe de ser leigo que não é fácil ter UTI não meu amigo. Você está longe de saber o que é uma uti, vá estudar que é melhor. Pq quando não se sabe das coisas, ou estudamos ou procuramos nos informar melhor sobre as coisas antes de falar besteirasss. Faça me o favor. Em porcao não tem nem um respirador, então isso é sinal que estamos na frente de muitos municípios.

      Excluir
  2. Qd o do Dr Rogério ele tá devendo seja Rogério pq até vc não foi tou falando em termos políticos

    ResponderExcluir
  3. Rogério ta muito preocupados com o pessoa da receita idade será o porquer de tanta preocupação🤔

    ResponderExcluir
  4. Nesse sim eu estou botando fé, esse de Rogério que fica aterrorizando o povo. Aqui está tudo sobre controle até o momento. Vamos continuar trabalhando prefeito que é o melhor que você tem a fazer , Você não é de bater boca com gentinha. Estou acompanhando seu trabalho e vejo a sua seriedade.

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA