Compartilhe essa Notícia:



Foi preso, no fim da manhã desta terça-feira (12), um maranhense suspeito de ameaçar de morte o juiz Douglas de Melo Martins, titular da Vara de Interesses Difusos e Coletivos de São Luís, responsável por determinar o 'lockdown' (bloqueio total) na Região Metropolitana de São Luís.

O homem, identificado como Edson Douglas Oliveira Freitas, de 28 anos, é natural da cidade de Caxias, no Maranhão, mas foi preso na cidade de Curitiba, no estado do Paraná, onde mora há mais de três anos.

O suspeito foi preso preventivamente pela Polícia Civil do Paraná, mas as investigações foram conduzidas pela Superintendência de Investigações Criminais do Maranhão (Seic), através do Departamento de Combate a Crimes Tecnológicos (DCCT).

O DCCT iniciou as investigações no mês de dezembro de 2019 com a finalidade de apurar crimes de Ameaça e Coação no Curso do Processo, praticados através das redes sociais, contra o Juiz Douglas de Melo Martins. Consta nas investigações, que Edson Douglas iniciou as ameaças contra o juiz em dezembro de 2019, após o magistrado ter dado uma decisão sobre o concurso da Polícia Militar do Maranhão.

Após o juiz decretar o 'Lockdown' na região metropolitana de São Luís, para combater a propagação do novo coronavírus, o homem voltou a fazer amaças de morte contra o magistrado. Segundo as investigações, o suspeito chegou a publicar que mataria o juiz Douglas de Melo caso ele não voltasse atrás na sua decisão de decretar o bloqueio total na Grande Ilha.

No último dia 4 de maio, o magistrado relatou que estava sofrendo as ameaças de morte e que elas vinham pelas redes sociais, partindo de um grupo de pessoas que não concordava com a decisão do 'lockdown' e que eras as mesmas que pediam o fechamento do STF e do Congresso.


“Uns dizendo que vão me bater e outros que vão me matar porque não concordam com a minha decisão. Olhem o grau de falta de civilidade. As pessoas não tem mais um equilíbrio, elas não sabem mais discordar da decisão. As pessoas tem o direito de criticar, mas não tem o direito de dizer que vão me matar. Um grupo de pessoas absolutamente intolerantes, elas sequer sabem mais como criticar alguém sem ofender. Em que mundo nós vivemos?”, afirmou o juiz na época.

Perfil fake

Segundo o delegado Armando Pacheco, titular da Seic, Edson Douglas usava um perfil falso nas redes sociais para fazer as ameaças de morte contra o juiz maranhense.

“Ele usava um perfil fake no Instagram para fazer as ameaças contra o juiz. Ele está sendo ouvido pela Polícia Civil do paraná, que deu um grande apoio na captura desse sujeito lá em Curitiba. E nós estamos aguardando esse interrogatório chegar aqui, além de analisar a possibilidade, nesse momento de pandemia, de trazer ele para São Luís, para concluirmos as investigações”, explicou o delegado.

Ainda de acordo com o delegado Armando Pacheco, Edson Douglas deve responder pelo crime de coação no curso do processo e também por ameaça. A pena máxima pelos dois crimes pode chegar a cinco anos de detenção.

A Polícia Civil do Maranhão continua investigando se há o envolvimento de outras pessoas nas ameaças contra o juiz Douglas de Melo.

Fonte: G1
⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

4 Comentários

  1. Esse aí se deu mal, foi mexer no que estava quero.

    ResponderExcluir
  2. E desse jeito as coisas quando aparece um filho de Deus como abençoado desse juiz. Aí vem Zé ruela igual há esse aí querendo matar esse abençoado, parabéns há polícia civil, cadeia nesse vagabundo. Pra aprender respeitar lei. E as pessoas de bem igual há esse juiz são poucos nesse mundo.

    ResponderExcluir
  3. bota esse bolsomonie na cadeia.

    ResponderExcluir
  4. lugar de jumento é no cabresto e preso.

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA