Compartilhe essa Notícia:

Imagem ilustrativa

Um leitor enviou uma mensagem para a redação do Blog do Carlinhos relatando um episódio vivenciado por ele no início desta semana. O rapaz, que não terá sua identidade revelada, trabalha em uma farmácia local e relatou ao blog uma experiência que, infelizmente, pode estar se repetindo com centenas de outras pessoas em todo o país. Veja a mensagem:

"Boa tarde, Carlinhos. Sou um leitor assíduo do seu blog, leio sempre pelo meu celular no balcão da farmácia quando tenho um tempinho, gosto muito do seu trabalho. Porém, recentemente aconteceu uma coisa nesta semana que está me tirando o sono, e que preciso desabafar e relatar, pois acho que deixei de ajudar uma pessoa que, de certa forma, me pediu ajuda e eu não fiquei por dentro do que estava acontecendo. 

Trabalho como atendente de uma farmácia e na última segunda-feira, no período da tarde, uma senhora se aproximou para falar comigo, mencionou o nome de alguns remédios, mas parecia que ela não estava querendo nenhum pois só mencionava remédios de problemas diferentes, um para dor de cabeça, outro para dor no estômago... De repente ela, que usava óculos escuros, ficou com os olhos baixos e parecia um pouco perturbada. 


A mulher levantou as mãos, abriu elas e mostrou um sinal vermelho que entendi que era uma cruz. Na hora eu achei que fosse um ferimento que ela queria me mostrar, mas como não podemos tocar nas mãos por conta da pandemia, apenas perguntei para ela do que se tratava. Porém, em resposta ela só ficava me mostrando a marca e gesticulou um pouco com as mãos.  


Fiquei o tempo inteiro sem entender o que estava acontecendo. Ela acabou fechando a mão, abaixou a cabeça, pediu desculpas e disse que voltaria em outro momento. Eu fiquei com essa lembrança na cabeça, o tempo inteiro me perturbando e de repente, olhando perfis de usuários do Instagram, vi esse mesmo gesto numa publicação e percebi que está acontecendo uma campanha em todo o Brasil, para que as mulheres que são vítimas de violência denunciem os casos nas farmácias apresentando esse sinal. 


Quando a mulher apareceu, eu estava desinformado sobre essa campanha, minha farmácia ainda não recebeu nenhum orientação sobre isso. Estou com o episódio na cabeça porque a senhora, que não sei quem é e nem onde mora, mas que chegou a aparecer aqui outras vezes, me pediu ajuda e não pude fazer nada. Então, gostaria muito de saber onde ela mora, para saber se posso ajudar em algo.


O certo é que nós que trabalhamos nas farmácias, precisamos de mais orientações para dar suporte à essas pessoas. Agora estou plenamente por dentro do assunto e com certeza se essa pessoa retornar, vou tentar ajudar ela ou outras vítimas de violência. Mas nesse momento, minha consciência está pesando muito porque deixei de ajudar uma mulher que está sendo vítima de agressão, infelizmente.


Gostaria que você colocasse isso no seu Blog para que pessoas que trabalham em farmácias estejam preparadas para receber essas vítimas. Te agradeço e fique com Deus."


O gesto descrito pelo leitor se refere ao 'Sinal Vermelho', uma campanha vinculada ao Conselho Nacional (CNJ) e à Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB). A ação tem como finalidade, segundo os organizadores, "incentivar as vítimas de abusos a denunciarem os casos de violência doméstica por meio do desenho de um 'X' na palma da mão".

A comunicação entre a vítima e a pessoa que pode salvar a vida dela não precisa de palavras, nem expressões. Uma caneta ou um batom vermelho pode ser usado para marcar um 'X' na palma da mão e, de forma discreta, alertar o atendente ou farmacêutico, para que este, por sua vez acione a polícia. O símbolo está sendo divulgado em mais de 10 mil farmácias do país.

De acordo com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, os casos de violência doméstica aumentaram durante o período de quarentena. Entre os meses de março e abril, o índice de feminicídio cresceu 22%.

A adesão da farmácia é voluntária, por meio do preenchimento de um formulário no site da Associação dos Magistrados Brasileiros (AMB). Os funcionários que participarem da ação não serão conduzidos para a delegacia.
⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

3 Comentários

  1. Vai ser bom de mais vamos dvulgar e acabar com o maxismo

    ResponderExcluir
  2. Tudo invenção desse blogueiro... mais valeu a assim mesmo.kkkkkkk

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA