Compartilhe essa Notícia:



As ações do programa Criança Feliz, do Ministério da Cidadania, continuam a serem ofertadas durante a pandemia (coronavírus), com o auxílio de ferramentas digitais. Originalmente, as equipes de trabalho fazem visitas às famílias vulneráveis para prestar o atendimento socioassistencial.




O foco do Criança Feliz é o atendimento a gestantes e crianças de até três anos inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal e crianças de até seis anos que recebem o Benefício de Prestação Continuada (BPC).



A Coordenadora do Programa no município, Lucimara Rodrigues, conta que foram distribuídas às famílias atendidas pelo Programa, nos povoados e na sede, quase 1.000 máscaras, atividades e brinquedos para as crianças. Os profissionais gravam vídeos e áudios com as atividades, escrevem as orientações e passam via WhatsApp para os pais ou responsáveis reproduzirem em casa. Estamos dando continuidade ao programa da forma como pode ser feito neste período”, diz Lucimara.




A ação consiste em realizar visitas domiciliares e levar orientações às famílias para o melhor desenvolvimento na primeira infância, ao integrar ações nas áreas da saúde, assistência social, educação, justiça, cultura e direitos humanos.






















Assessoria de Comunicação



⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

0 Comentários

Informe da ALEMA