Compartilhe essa Notícia:


Mostrando inteira preocupação e apoio a todos os servidores que estão engajados diretamente na linha de frente no enfrentamento ao Covid-19 em Esperantinópolis, o prefeito Aluisinho do Posto destinou às unidades de atendimento, numa importante iniciativa, kits de suplemento vitamínico que irão ajudar a manter a imunidade dos combatentes.

O secretário de Saúde, Joelson Ribeiro, esteve com sua equipe visitando os serviços da SEMUS e fazendo a entrega aos seus funcionários. “Essa iniciativa visa garantir que sejam repostas as perdas intensificadas com o estresse enfrentados pelos nossos profissionais no combate ao coronavírus, garantindo assim que lhes sejam supridas as quantidades ideais de vitaminas e antioxidantes no organismo para o dia a dia. Mais uma vez agradecemos o empenho do prefeito Aluisinho”, destacou o secretário.

Os profissionais de Saúde agradecem o cuidado e o carinho nestes momentos difíceis em que se exigem concentração e energia: “Nós, funcionários do Centro de Saúde Dr. Edivilson Amorim Bruce, na pessoa de Robson Uchôa (Robinho), agradecemos a prefeitura de Esperantinópolis (Aluisinho) e ao nosso secretário de Saúde Joelson, por nos entregar o Suplemento Vitamínico e Mineral, para assim ajudar no nosso sistema imunológico. Isso mostra o compromisso e respeito que essa gestão tem para com o povo e seus colaboradores”.









Com informações Fernando Melo
⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

6 Comentários

  1. MUITO IMPORTANTE, DISTRIBUIR REMÉDIOS PARA OS PROFISSIONAIS DA SAUDE, MAS SERIA MAIS IMPORTANTE PROVIDENCIAR PRODUTOS DE LIMPEZA PARA MATAR RATOS E BARATAS QUE ANDAM LIVREMENTE NO HOSPITAL SANTA MARTA.
    SE O PREFEITO NÃO SABE, O CORONAVIRUS FOI GERADO PELA FALTA DE HIGIENE. ENTÃO NÃO ADIANTA COMPRAR MEDICAMENTOS PARA MELHORAR A IMUNIDADE DOS PROFISSIONAIS, SE O AMBIENTE QUE ELES TRABALHAM É IMUNDO, TOTALMENTE INSALUBRE.

    ResponderExcluir
  2. R$ 1.500.000, 00 - (2 túneis+máscaras+desinfecção de local público+estes remédios) =? - Já dar pra justificar na prestação de contas Bolsonaro?

    ResponderExcluir
  3. Parece até brincadeira. Prefeito ninguém está querendo esse polivitaminico feito em fundo de quintal. Isso só serve para superfaturar a compra e o dinheiro todos já sabem para onde vai. O prefeito poderia começar a pagar a gratificação q o governo federal está repassando há dois meses e até agora nós que trabalhamos na linha de frente da pandemia não vimos um centavo sequer. Tenha dignidade prefeito e nos pague o q é de direito... vc n estaria nos fazendo nenhum favor, apenas estaria cumprindo com sua responsabilidade como gestor!

    ResponderExcluir
  4. Vergonha total na SAÚDE. Um hospital que parece um matadouro, ratos, baratas e tudo mais... aí distribui suplemento vitamínico... Eita esgoto fedito...

    ResponderExcluir
  5. Só em Esperantinópolis pra acontecer esse tipo de coisa. O prefeito quer fazer média distribuindo essa farinha para os funcionários. Se realmente quisesse cuidar dos funcionários, comprasse o medicamento de laboratório conhecido. É interessante frisar das condições dignas de trabalho que não são oferecidas para alguns funcionários... pelo menos no hospital aonde trabalho. Todo santo dia temos que trabalhar cercados por barata, morcego, sapo e até "mucura" apareceu há umas três semanas atrás... e ainda não paga a insalubridade devida. O repouso de enfermagem nem se fala... as paredes caindo de mofo, n tem ar condicionado... e por ai vai. Os paciente praticamente deitados nos ferros das camas, por que os colchões são tão antigos e mofados que só Jesus na causa. Aqui em Esperantinópolis é assim... sai um prefeito ruim e entra um pior.

    ResponderExcluir
  6. Trabalhamos humilhados aqui no hospital de Esperantinópolis. Aqui tem q ser bajulador do prefeito... senão começa a perseguição. Ninguém pode discordar de nada, pois a direção mais se preocupa em perseguir e levar conversinha para o secretário e prefeito. Temos uma direção incompetente q finge n ver a real necessidade do hospital e funcionários, mas sim ficar de picuinha com quem se opõe aos desmandos.

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA