Compartilhe essa Notícia:

 O presidente também criticou os que, segundo ele, não priorizaram a economia


Ao visitar obras da pista do aeroporto de Congonhas, em São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro criticou as medidas de prefeitos e governadores contra o novo coronavírus, chamando de "projetos ditadores nanicos que apareceram pelo Brasil afora".

Bolsonaro afirmou que foi chamado de ditador, mas que "alguns governadores fecharam rodovias federais, como o Pará, e tiraram o poder de eu resolver as questões como eu achava que deveria".

O presidente também criticou os que, segundo ele, não priorizaram a economia.

"Aquele pessoal que dizia no passado, que não era eu, 'a economia recupera depois', está na hora de botar a cabeça pra fora e dizer como é que se recupera rapidamente a economia. Sempre falei que era vida e economia. Fui muito criticado. Mas não posso pensar de forma imediata, tenho que pensar lá na frente", disse Bolsonaro.

O presidente afirmou ainda esperar que o país retome a normalidade "não digo o mais rápido, que não tem como ser rápido, mas não tão demorado também".

Depois do pré-candidato à Prefeitura de São Paulo Márcio França (PSB), foi a vez de outro pré-candidato, Celso Russomanno (Republicanos), aparecer em compromisso de Bolsonaro. Também estavam presentes os ministros da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, e da Justiça e Segurança Pública, André Mendonça.


Bolsonaro já disse que não apoiará candidatos nas eleições municipais deste ano, mas tem considerado rever a posição para alavancar nomes considerados aliados ao menos no segundo turno das principais cidades.

Em São Paulo, os pré-candidatos disputam o voto bolsonarista, inclusive França, que atua na esquerda.

Russomanno, ligado à igreja evangélica e do mesmo partido dos filhos de Bolsonaro no Rio, pode ter sua candidatura confirmada em São Paulo no próximo dia 16.

O deputado ainda conversa com outros partidos para montar uma coligação. Há a possibilidade de apoio a nomes lançados, como França e o prefeito Bruno Covas (PSDB).

Bolsonaro chegou ao aeroporto por volta de 9h, desceu do carro e conversou com cerca de 40 apoiadores no portão de autoridades. O presidente tirou fotos e assinou uma bandeira do Brasil, mas não falou com a imprensa, que tampouco pôde acompanhar a visita da pista.

FONTE: VALOR


⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

23 Comentários

  1. Votei nele por isso. Não se omite em nome da hipocrisia do "politicamente correto". Não se omite para agradar e deixar incompetentes à vontade.

    ResponderExcluir
  2. #Fechado com Bolsonaro

    ResponderExcluir
  3. Esse Bozo é o maior blefe, da história desse país.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom é o "Nove Dedos", ladrão condenado, que emprestou dinheiro público para países governado por ditadores, deixando o prejuízo para o Brasil? E a violência urbana, o Brasil quebrado, etc? Vão ter que trabalhar, é difícil, mas, com boa vontade aprende, pra ajudar o país.

      Excluir
  4. Esse é meu presidente.

    ResponderExcluir
  5. Fechado com Bolsonaro! TMJ Presidente...

    ResponderExcluir
  6. Chora petralhas,,,o Brasil nunca mais será vermelho..

    ResponderExcluir
  7. Como omisso da saúde em plena pandemia deveria ter vergonha ré andar falando tanta besteira. Economia não é vida humana seu cavalo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Governo Federal, no inicio da Pandemia, destinou 60 bilhões para a Saúde. Os preocupados com a saúde do povo, Governadores e Prefeitos, exigiram que fossem destinados apenas 10 bilhões e que fosse desvinculados os 50 bilhões para que eles tivessem a liberdade de administrar(embolsar). Despois a gente ver pessoas em estado grave não podendo ser entubado por falto de medicamentos porque desviaram os recursos repassados para o combate a Pandemia. Agora me digam: quem foi omisso com a saúde?

      Excluir
  8. Ministro da saúde que não tem formação na área mais 17 militares no ministério da saúde e agora um veterinário como diretor estratégico da covid. As coisas só aumentando a cada dia ou seja o foco é na economia . Reforma administrativa que não muda a situação de políticos , juízes e militares . Congelamento de salário de servidores não para militares e políticos. Salário mínimo com aumento insignificante. Esse é o burro que eu também ajudei a colocar lá

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse☝ se ficasse calado se passaria por poeta. 😎 bolsonaro 2O22.

      Excluir
    2. Mas tem um veterinário pra cuidar especificamente dos petistas !!!!

      Excluir
  9. É melhor que dá dinheiro para PETISTAS LADRÕES. Arrombaram com o país, não tem argumentos, e aí ficam atacando quem está ajeitando o Brasil. BOLSONARO, será reeleito com o maior percentual de votos, de todos os tempos, podem se enforcarem esquerdistas ridículos, quem não quiser presenciar!

    ResponderExcluir
  10. Rapaz tá muito difícil de derrotar esse Presidente, por que a última pesquisa 04 / 09 / 2020 Exame/IDEIA bolsonaro aparece com 31%, o condenado de 9 dedos aparece com 17% e o comunista do maranhão aparece em último com apenas 1% kkkkkkk. É Bolsonaro de novo em 2O22. DEUS ACIMA DE TODOS!

    ResponderExcluir
  11. Tava demorando ter uma matéria para agradar os manipulados pela mídia e massaz de manobra dos governantes de esquerda... eu prefiro o bruto e doido que fala a verdade

    ResponderExcluir
  12. Quando Lula era presidente os candidatos a prefeitos e vereadores tinham nos seus cartazes a foto com o presidente Lula, porque os atuais candidatos não fazem o mesmo com o Bozo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É porque a maioria dos prefeitos e vereadores são corruptos igual ao
      Ex: presidiário de 9 dedos, e bolsonaro é diferente. .

      Excluir
  13. Como assim em 2022 se o presidente em sua campanha sempre se posicionou contra reeleição.

    ResponderExcluir
  14. A Covid e só uma gripezinha kkkkkkkk

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA