Compartilhe essa Notícia:


Na noite do último domingo (30), um grave acidente com vítima fatal ocorreu na altura do Povoado Sumaúma, localizado no município de Lagoa Grande. Na ocasião, uma camionete Hilux de propriedade de um empresário atropelou e matou um cidadão conhecido como "Caquinho". A vítima veio a óbito ainda no local.

Na manhã da última terça-feira (1º), surgiram novas informações sobre o andamento do caso que revoltaram os moradores. O boato afirmava que o Delegado Robson Almeida convocou a viúva para prestar esclarecimento sobre o acidente, e se não houvesse testemunhas do ocorrido, ela teria que arcar com os prejuízos do veículo do empresário. 

A informação foi divulgada nas redes sociais e indignou muita gente. Na manhã desta quarta-feira (2), moradores dos povoados Fazenda Imperial e Sumaúma estiveram se organizando para fazer uma carreata pelas ruas da cidade de Lagoa Grande, seguido de um protesto em frente à delegacia. Além disso, várias testemunhas iriam se apresentar para relatar a versão em favor da vítima.

O Blog entrou em contato com Robson Almeida para esclarecer o caso, e em resposta, o delegado se surpreendeu com a notícia, alegando que a população entendeu mal a situação. Em caso de acidente, disse ele, "os familiares sempre são chamados para prestar depoimento" e ele afirma ainda que nunca teve o objetivo de colocar a viúva para arcar com os prejuízos.

"Isso não procede, ela esteve na delegacia e realmente pedi para levar alguma testemunha, a fim de fazer o esclarecimento do que ocorreu. E o que expliquei a eles foi que, em casos como esse, temos que apurar o que ocorreu para saber como as coisas de fato se deram. Caso ninguém tenha culpa, então arquivaremos o caso. Agora, se quem teve culpa foi o condutor da Hilux, ele será indiciado por homicídio culposo, e cabe ainda ele ser acionado para uma possível indenização, fora o seguro DPVAT. Temos que saber também se foi a vítima que causou o fato, não é só porque ele faleceu que ele está livre de ser responsabilizado pelo acidente, até porque as informações são de que ele vinha embriagado pela estrada. Porém, ainda estamos trabalhando para esclarecer tudo isso", disse o delegado Robson.  

Por fim, o delegado afirma que explicou de forma clara toda a situação para a viúva, porém, acredita que ela interpretou errado as informações. Até o momento, todas as informações estão sendo apuradas pela Polícia Civil.

Mais informações

- Acidente grave na MA-245 em Lagoa Grande do Maranhão: https://www.carlinhosfilho.com.br/2020/08/acidente-grave-na-ma-245-em-lagoa.html
⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

6 Comentários

  1. Porque o povo não espera pra ter certeza dos acontecidos, vai logo tomando suas próprias versões e mal sabendo que está difamando pessoa que nem se quer falou nada sobre isso.


    Triste o ser humano

    ResponderExcluir
  2. A homem ia passando de um lado a outro da pista a pé (ele não tava de moto) o motorista vinha em alta velocidade provavelmente a mais de 120 por hora, sendo que no local só é permitido 40 por hora, tem lombadas e uma faixa de pedreste

    ResponderExcluir
  3. Os familiares não terem a compreensão exata das afirmações do delegado é até compreensível, mas não ter uma pessoa dos "moradores dos povoados" que consiga esclarecer e entender o que foi dito para evitar uma manifestação desnecessária, que certamente causaria no mínimo transtornos, é duro. Delegado não decide isto, é competência de juiz... Ó pai, eles não sabem o que fazem.

    ResponderExcluir
  4. O acidente foi no povoado sumaúma, a vítima estava atravessando um faixa de pedestre, quando foi surpreendido pelo carro hilux em alta velocidade,

    ResponderExcluir
  5. Isso aí já querem levar pra politicagem

    ResponderExcluir
  6. o carro sempre é culpado, o maior tem que proteger o menor, regra basica.

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA