Compartilhe essa Notícia:


Antônio Teixeira de Oliveira, acusado de cometer triplo homicídio, foi julgado na última sexta-feira (11) pelo tribunal popular do júri de Esperantinópolis.

O homem foi condenado pelo assassinato de duas das vítimas, sendo absolvido em relação a uma das mortes.

A tese do promotor de justiça era que o acusado deveria responder por triplo homicídio qualificado. Já a tese da defesa era a negativa de autoria em relação a 2 das vítimas, tendo o acusado sido condenado a uma pena de 36 anos e 1 mês.

Após encerrada a sessão, a defesa manifestou interesse em fazer um recurso de apelação por não concordar com a responsabilidade do acusado em uma das mortes e entender que os jurados julgaram contrário à prova dos autos.

O crime

Antônio foi preso em 31/10/2018 após ser apontado como autor da morte de três pessoas no dia 17 de março de 2016, no Povoado Centro do Meio, em Esperantinópolis. Segundo a polícia, ele matou duas pessoas identificadas como Manoel Alves de Souza e Antônia Ramos Alves, além de uma criança.

De acordo com as investigações, Antônio foi supostamente contratado por um empresário para executar Manoel Alves. Entretanto, no dia do crime, Antônia e a criança também acabaram mortas por disparos de arma de fogo.

Além de Antônio, participou do assassinato um homem identificado como Francisco Messias Filho, que foi preso em julho de 2018 por outra morte na cidade de Itinga. Já o empresário foi preso e condenado a 52 anos e dois meses de prisão.

- Com informações de Carlos Barroso (Esperantinópolis) e G1

⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

5 Comentários

  1. esses ai tem que aprodecer na cadeia....barbaridade

    ResponderExcluir
  2. O Tonho do Alto se lascou todinho.

    ResponderExcluir
  3. Tem que ser desse jeito, pra mostrar pra esse bando de bandidos que matam e que mandam matar,que ninguém tem o direito de tirar a vida de nenhum ser hunano. Só Deus tem o direito de tirar a vida de uma pessoa. Pois ele é o dono da vida.

    ResponderExcluir
  4. Tem que ser desse jeito, pra mostrar pra esse bando de bandidos que matam e que mandam matar,que ninguém tem o direito de tirar a vida de nenhum ser hunano. Só Deus tem o direito de tirar a vida de uma pessoa. Pois ele é o dono da vida.

    ResponderExcluir
  5. Matar um inocente tem que pagar na cadeia aliás matar dois inocente não se pode fazer isso

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA