Compartilhe essa Notícia:


O ex-presidente Lula usou seu perfil no Twitter na tarde de hoje para demonstrar descontentamento com a decisão de Jair Bolsonaro de barrar a aquisição de 46 milhões de doses da CoronaVac, vacina contra a covid-19 desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac em parceria com o Instituto Butantan. De acordo com Lula, a ação de Bolsonaro é um "crime" e um "motivo para discutir o impeachment"

"Se a sociedade, os partidos e os parlamentares, precisavam de um motivo para discutir o impeachment, Bolsonaro acaba de cometer um crime contra a nação ao dizer que não vai comprar a vacina e desrespeitar um instituto da seriedade do Butantan e toda a comunidade científica.", disse a publicação de Lula na rede social. 

Na postagem seguinte, o ex-presidente falou sobre o papel de Bolsonaro na luta contra a covid e chamou a decisão de "crime de responsabilidade". 

"Se Bolsonaro não acredita na eficácia da vacina, ele que não tome. Mas o papel de um presidente da República é possibilitar que o povo tenha a vacina a sua disposição. Se faltava crime de responsabilidade, essa foi a maior irresponsabilidade de um presidente que já vi", completou ele.

Fonte: Notícias UOL 

⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

4 Comentários

  1. Um safado desse!
    E as milhares de pessoas q morreram todos os anos, nas filas de hospitais, pq o dinheiro da saúde foi desviado pra enriquecer os filhos desse cachaceiro, não merecia ipeachment ?
    Só um sem noção pra dar ouvidos a um vagabundo desse, q só está solto pq temos um STF corrupto!

    ResponderExcluir
  2. O que esse ladrão ainda faz fora da cadeia?

    ResponderExcluir
  3. Cachorro que late não morde. Que espécie de idiota ainda acredita num bandido desse? Entra logo pra cela ladrão o teu banho de sol acabou.

    ResponderExcluir
  4. Bolsonaro tem que abrir os olhos... Essa vacina chinesa ou seja, vinda de um país comunista juntamente com um instituto que tem como sede a cidade de São Paulo de Doria que é safado traidor... Abra o olho presidente, pode ser uma armadilha.

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA