Compartilhe essa Notícia:

A candidata a prefeita de Lagoa Grande do Maranhão jamais recebeu dinheiro do auxilio emergencial e  registrou boletim de ocorrência na delegacia 

A candidata a prefeita de Lagoa Grande do Maranhão, Graciane Miranda (PCdoB), teve o nome e o CPF usados indevidamente por criminosos para fraudar o programa de auxílio emergencial do Governo Federal destinados a oferecer renda a trabalhadores informais durante a pandemia da Covid-19.

Em conversa com o Blog, a assessoria jurídica da candidata confirmou que Graciane não solicitou o auxílio e não autorizou ninguém a fazer isso em  seu nome. "Graciane não precisa, não fez e nem autorizou ninguém; em verdade ela está surpresa e indignada com o uso de seu nome nesta fraude", informou. 

O caso foi revelado nesta sexta (6), através de um site de São Luís, com a divulgação de nomes de candidatos (prefeito, vice e vereadores), que declararam patrimônio igual ou superior a 300 mil reais, porém, deram entrada no auxílio emergencial, mas claramente sem o perfil socioeconômicas pretendido pelo programa. 

No caso de Graciane, o dinheiro está disponível há dias em uma conta, porém, ela foi pega de surpresa, quando informada da fraude. O valor não foi sacado, os responsáveis pelo crime não tem acesso à biometria facial da candidata. Circula a suspeita que na verdade, o plano dos envolvidos na fraude seria mais politico que financeiro: criar factoide de que Graciane Miranda estaria usando indevidamente o auxílio emergencial. Basta alguém ter acesso ao seu CPF e fazer o pedido pelo aplicativo em decorrência da fragilidade do sistema. O filho do apresentador do Jornal Nacional, Willian Bonner também foi vítima desse tipo de fraude. 


Filho de William Bonner é vítima de fraude com auxílio emergencial https://tribunaonline.com.br/filho-de-william-bonner-e-vitima-de-fraude-com-auxilio-emergencial


Ainda sobre a suspeita de uso político nesta fraude, é curioso que no mês de julho, um blog da região (Walney Batista de Lago da Pedra), vasou a informação de que o candidato a prefeito da oposição, Neres Policarpo e seu candidato a vice Edgar Barroso, receberam o auxílio emergencial, indevidamente. Ambos tem patrimônio superior a um milhão de reais e não negaram que fizeram conscientemente o cadastro e embolsaram o dinheiro. Agora, há menos de 10 dias das eleições, surge a informação de que o nome de Graciane Miranda consta como beneficiária do auxílio emergencial, e o dinheiro sequer fora tocado.  A assessoria jurídica da candidata deve solicitar a Polícia Civil do Maranhão para investigar a possibilidade do crime ter finalidade política para desgastar a imagem da candidata do PCdoB de Lagoa Grande. 


O nome de Graciane Miranda foi incluso na mesma relação em que aparecem os candidatos da oposição: Neres Policarpo e Edigar Barroso.


No último dia 03 de julho do corrente, advogado de Graciane Miranda já tinha registrado B.O. sobre o uso indevido de documentos da candidata do PCdoB para obtenção do auxílio emergencial. Quase 4 meses antes da divulgação do site, Graciane já tinha informado as autoridades policiais que tinha sido vítima da fraude. 



⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

2 Comentários

  1. Kkkkkkkkkkkkkkkkkk peluuuudoooooo tá perdido meu cachorro skkskskskskskskksksksk

    ResponderExcluir
  2. Muito me admira que só agora que veio a tona ela veio perceber e fazer o B.O. ? e os 3 meses que caiu na conta hein??????????? kkkkkkkkkkkk é muita hipocrisia.

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA