Compartilhe essa Notícia:

Durante a ação criminosa, Antônio Costa de Miranda, mais conhecido como "Mirandinha" também teve a família sequestrada pelos criminosos.


Na última segunda-feira (16), o gerente do Banco do Brasil de Codó, Antônio Costa de Miranda, mais conhecido como "Mirandinha", foi alvo de criminosos junto à família. No período da noite, o bando armado invadiu sua casa e fez ameaças para que ele entregasse dinheiro que estava na sua conta. 

De acordo com informações, uma parte do bando ficou com a família do gerente na residência, enquanto outro grupo foi até a agência. Durante a ação criminosa, os bandidos colocaram dinamites em volta do corpo de Mirandinha. 

Ao tomar conhecimento do caso, a Polícia Militar agiu rápido e cercou a agência. Os policiais conseguiram frustrar a ação e prenderam três bandidos após uma troca de tiros. Segundo informação da polícia, os criminosos não conseguiram levar nenhuma quantia em dinheiro.

Mirandinha ainda está na agência bancária e os artefatos explosivos em volta do seu corpo não podem ser retirados de forma simples, uma vez que se trata de uma operação de alto risco. Por esse motivo, um esquadrão anti-bombas de São Luís está se deslocando à Codó para a retirada das dinamites no corpo do gerente.

A outra parte do bando empreendeu fuga e liberou a família de Mirandinha no km-17, ainda em Codó. A polícia continuou com as buscas na cidade de Caxias, pois houve informações de que os criminosos estariam escondido no matagal daquela cidade. Um indivíduo foi preso na operação de busca naquele município.

Mais 

Mirandinha é de Poção de Pedras, sendo muito conhecido naquele município. Não é a primeira vez que ele tem a casa invadida por criminosos. O gerente já foi vítima antes da mesma modalidade de crime, em que bandidos o sequestram, mantem sua família como refém e o forçam a ir na agência bancária para entregar dinheiro. 

⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

2 Comentários

  1. Um dos caras mais inteligentes que conheço. Uma boa pessoa. Contudo não tem tido muita sorte na sua profissão. De vez em quando, acontece episódios semelhante a esse. Isso com certeza vai minando o seu psicológico. Que tudo lhe corra bem.

    ResponderExcluir
  2. Já passei por essa situação três vezes e na ameaçar da quarta vez pedi demissão do Banco, onde trabalhei por 27 anos. Isso realmente mina as suas forças mentais. É um momento muito difícil.

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA