Compartilhe essa Notícia:

Nosso amigo Cândido, o Baiano de Pedreiras 


Um dia triste para nossa Pedreiras. Morreu na madrugada desta terça-feira (21), vítima de complicações causadas pela Covid-19 (novo coronavírus), o comerciante Candido Santana Filho. O nosso amigo “Baiano”, como também era conhecido, tinha 53 anos e morava com a família na Rua Francisco Neves Regadas, Bairro Mutirão, em Pedreiras-MA.

Cândido era natural de Conceição do Almeida, na Bahia, mas residia há muitos anos na cidade de Pedreiras. Aqui, ele constituiu família, casando com a pedreirense Simone de Aguiar Silva. O casal teve três filhas: as adolescentes Isadora, Isabelly e Beatriz. Cândido tem três filhos que residem na Bahia, do primeiro casamento.

Sobre a doença, fomos informados que há cerca de 20 dias, Cândido começou a sentir alguns sintomas (tosse, indisposição...); no começo, acreditou-se tratar de uma gripe comum. Com a piora da saúde, ele foi internado no Hospital de Campanha de Pedreiras, já diagnosticado com a Covid-19. Exames indicavam comprometimento de 50% do pulmão, agravado com algumas morbidades (pressão alta e obesidade), logo ele evoluiu para estado grave.

Depois de duas semanas internado no Hospital de Campanha de Pedreiras, na última sexta-feira, dia 18, ele foi transferido para o Hospital Geral de Coroatá, onde veio a falecer nesta madrugada, deixando familiares e amigos consternados e muito abalados.

Em 2015, Cândido foi agraciado com o Título de Cidadão Pedreirense, ofertado pelo vereador Serapião Louro. A condecoração sempre o enchia de orgulho.

“Eu nasci na Bahia, mas fui naturalizado maranhense de Pedreiras”, costumava dizer mostrando a foto do título em seu celular.

Em sua residência, constantemente em obras, gostava de receber os amigos; promovia festas carnavalescas, festejos juninos para a vizinhança. Sem dúvida, o melhor vizinho que o titular do blog já teve até hoje. “Com saudades, meu amigo, e que Deus o receba em alegria.”


Cândido, a esposa e as filhas 


⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

1 Comentários

  1. Que Deus se lembre do Cândido para o bem, no Dia da Ressurreição.

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA