Compartilhe essa Notícia:

Diferentemente do que fez na campanha pela Prefeitura de São Luís – quando lançou um consórcio de candidatos para levar a eleição ao 2º turno -, o governador Flávio Dino (PCdoB) vai trabalhar para que haja apenas uma candidatura ao Governo do Estado ligada a sua base mais próxima em 2022.

Foi o que ele adiantou a secretários numa reunião havida ontem (30) no Palácio dos Leões.

Segundo apurou o Blog do Gilberto Léda, o comunista mencionou a auxiliares a intenção de estimular um acordo entre o vice-governador, Carlos Brandão (Republicanos), e o senador Weverton Rocha (PDT) para que apenas um seja candidato.

Por ora, ambos pretendem disputar a sucessão de Dino.

Além deles – mas não mencionado na reunião -, o grupo do governador conta ainda com um terceiro pré-candidato: o deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL). 

Fonte: Gilberto Leda

⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

1 Comentários

  1. O problema maior, salvo engano, é que a proximidade com o governador será mais perda do que ganho de votos. Acho que o que está em análise pelos concorrentes é a possibilidade de "dizer não, sem provocar maiores danos".

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA