Compartilhe essa Notícia:

Seguro-defeso é disponibilizado a todos os pescadores artesanais. O valor equivale a um salário mínimo por mês durante suspensão da pesca.


O Blog do Carlinhos foi procurado por vários pescadores artesanais que tiram o seu sustento do Rio Mearim, e que fazem parte das colônias de Trizidela do Vale (z.164) e de Pedreiras (z.28). Eles reclamam que após o período de recadastramento, o dinheiro do seguro defeso nunca caiu em suas contas. 

A classe afirma que deveria ter recebido o pagamento no mês de dezembro do ano passado, porém, até agora o valor ainda não foi depositado. A situação preocupa os pescadores que se sentem desamparados por não poderem trabalhar nesse período. 

Durante os meses da piracema, época da reprodução dos peixes de espécies nativas, os trabalhadores ficam impedidos de pescar. Em função disso, recebem todos os anos o valor de um salário mínimo enquanto permanecem afastados de suas atividades.

O período compreendido entre 1º de dezembro e 30 de março estabelece a proibição de pesca comercial na bacia do Rio Mearim e outras, devendo ser liberada a prática apenas com linha de mão ou anzol, em quantidade não excedente a 5 quilos, sendo para consumo próprio.

Até o momento, a classe dos pescadores artesanais não recebeu nenhuma resposta justificando os atrasos e não tem data certa para receber o seguro-defeso.
⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

7 Comentários

  1. Tem pescadores que tem direito, mais na região falta fiscalização, tem cidade na região que nem açude tem , e tem sindicato de pescadores, outros faz um tanquinho de peixe, so para dizer que mexe com peixes para ter direito ao abono,... Verdadeiros pescadores! Denunciem, pq senão vc que precisam fica no prejuízo

    ResponderExcluir
  2. O dinheiro deles, deve ter sido destinado, a pagar as centenas de pescadores fictícios q existem em lago dos Rodrigues!
    Aqui ninguém vive da pesca, a não ser donos de criatórios de peixes!

    ResponderExcluir
  3. De que esses supostos pescadores reclamam? Não existe mais pesca artesanal e nem peixes no rio Mearim que compense ir ao rio pescar. Agora existe em Pedreiras milhares de "pescadores" só pra receber fraudulentamente o Seguro defeso.

    ResponderExcluir
  4. E o mais incrível destes pescadores de araques é que eles tem ate sindicato com advogado da OAB, eles advogados da OAB que se julgam os aratos da moralidade, deviam diserem : gente não pode isso é fraude

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Meu amigo, por dinheiro, o advogado vende a mão pro diabo.

      Excluir
  5. Todos sabem das irrularidades que tem dentro das colonias e sindicatos da categoria ppr parte de seus representantes.muitos cobram um alem da contribuição que chega até um salario mínimo dos filiados abitos a receber isso sem contar com 70 por cento que se quer sabe pegar em uma tarrafa e muito menos adentrar ao rio mearim o que tem que ser feito mesmo é uma ivestigação e punir os culpados que tem aguem rico com um recurso que não é dele enquanto quem trabalha é lezado por seus representantes.

    ResponderExcluir
  6. Em Lagos dos Rodrigues tá msm jeito até agora nem meu e outras pessoas nunca saiu... fica só enrolando dizendo que vai sair 🤦‍♂️

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA