Compartilhe essa Notícia:

Condução de O.D.S.R., autor confesso do assassinato


Na última terça-feira (19), o delegado regional Dr. Diego Maciel divulgou uma nota informando que o duplo homicídio no Povoado Palmeiral em Esperantinópolis foi elucidado. O trabalho realizado pela Polícia Civil da 14ª Delegacia Regional de Pedreiras, com apoio da Polícia Militar de Esperantinópolis, conseguiu prender o terceiro suspeito do duplo homicídio contra Geovane e sua esposa Lenir.

No último sábado (16), dois suspeitos foram conduzidos e apresentados na Delegacia Regional de Pedreiras. Um deles foi preso no Povoado Palmeiral e resistiu à abordagem, chegando a travar luta corporal contra um tenente e tentando tomar a arma do mesmo, porém, ele foi contido e apresentado na delegacia. 

O primeiro indivíduo a ser conduzido foi ouvido e liberado, já o segundo segurou as informações por mais tempo, mas após cair em contradição no depoimento, confessou participação no duplo homicídio junto com outro comparsa. 

As vítimas Geovane e sua esposa Lenir

Leia a nota publicada pelo delegado Dr. Diego Maciel

"A Polícia Civil do Estado do Maranhão, através da 14ª Delegacia Regional da Polícia Civil, elucidou o crime de latrocínio ocorrido em Esperantinópolis, prendendo os dois autores. Na data e local supramencionados foram encontrados os corpos de um casal com diversas perfurações, possivelmente causados com arma branca. Ainda no dia do crime, por volta das 17h, os investigadores identificaram R.F.D.S como sendo um dos autores do crime e o prendeu. Durante o interrogatório, ele confessou a prática do homicídio. Após a obtenção de outros elementos informativos, ficou claro que o crime fora praticado na companhia de O.D.S.R, e a motivação seria a subtração de uma quantia em dinheiro que a vítima, Giovane, portava no momento do crime."

No curso da investigação, a Polícia Civil representou pela prisão preventiva do suspeito O.D.S.R. Ontem, por volta das 16h, o mandado de prisão foi devidamente cumprido pela equipe da polícia civil.  

Após chegar na delegacia, ele estava na companhia da mãe e confessou o crime durante o interrogatório. O indivíduo afirmou aos policiais que teria entrado para praticar o roubo de uma quantia em dinheiro e, no momento, começou a desferir golpes de faca em Geovane, que pediu socorro para a esposa. Ao vir, Lenir também foi alvo da brutalidade. 

Os dois indivíduos presos no curso das investigações foram encaminhado à Unidade de Ressocialização (Presídio) de Pedreiras.

⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

4 Comentários

  1. vagabundo tira de duas pessoas boas e trabalhador, vagabumdo desse no tinha coragem de trabalhar fez uma barbsrie dessa, merecia morre do mesmo jeito. ordinario.

    ResponderExcluir
  2. Os caras matam um trabalhador gerador de renda para a sociedade, junto com sua esposa, e são encaminhados "à Unidade de Ressocialização". Matam e recebem um prêmio. Enquanto isso, nos calamos.

    ResponderExcluir
  3. Só quem vai preso é quem morre k vai pra baixo de 7 palmo,os k mataram logo será solta,ainda mais sendo de menor, Brasil país k protege bandido de menor,eles pode matar roubar e tudo mais,agora se um policial dê uma surra num vagabundo desse,logo aparece os direitos dos manos pra processar o polícial

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA