Compartilhe essa Notícia:



A Confederação Nacional de Municípios, entidade que lidera o movimento municipalista no país, está solicitando a troca de comando do Ministério da Saúde. Em nota publicada nesta terça-feira, 16, a CNM atribui a incompetência na condução da pasta o sofrimento da população brasileira nas filas em busca da vacina contra a covid-19.

O ministro Eduardo Pazuello é alvo de inquérito que investiga responsabilidades da autoridade sanitária do país na crise de oxigênio em Manaus (AM) que resultou em mortes de centenas de pessoas.

Em algumas cidades do país, a falta de vacina provoca a campanha de imunização ainda do primeiro grupo prioritário. O ritmo de vacinação tem contribuído para aumentar ainda mais o número de infectados pela nova variante do coronavírus. A falta de informações por parte do Ministério da Saúde aos prefeitos e prefeitos vem gerando crise entre gestores e a população.

Na manifestação, a CNM cita a descrença irresponsável do Ministério da Saúde, como órgão de estado, na vacinação da população brasileira.

Nota da CNM

O movimento municipalista, por meio da Confederação Nacional de Municípios (CNM), vem a público, em nome dos gestores locais que assistem e vivem desesperadamente a angústia e o sofrimento da população que corre aos postos de saúde na busca de vacinas contra a Covid-19, manifestar sua indignação com a condução da crise sanitária pelo Ministério da Saúde e solicitar a troca de comando da pasta. A entidade tem acolhido relatos de prefeitas e prefeitos de várias partes de país, indicando a suspensão da vacinação dos grupos prioritários a partir desta semana, em consequência da interrupção da reposição das doses e da falta de previsão de novas remessas pelo Ministério.

Foram várias as tentativas de diálogo com a atual gestão do Ministério, entre pedidos de agenda e de informação. A pasta tem reiteradamente ignorado os prefeitos do Brasil, com uma total inexistência de diálogo. Seu comando não acreditou na vacinação como saída para a crise e não realizou o planejamento necessário para a aquisição de vacinas. Todas as iniciativas adotadas até aqui foram realizadas apenas como reação à pressão política e social, sem qualquer cronograma de distribuição para Estados e Municípios. Com uma postura passiva, a atual gestão não atende à expectativa da Federação brasileira, a qual deveria ter liderado, frustrando assim a população do País.

Por considerar que a vacinação é o único caminho para superar a crise sanitária e possibilitar a retomada do desenvolvimento econômico e social e por não acreditar que a atual gestão reúna as condições para conduzir este processo, o movimento municipalista entende necessária, urgente e inevitável a troca de comando da pasta para o bem dos brasileiros.

⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

16 Comentários

  1. Se é da confiança de bostanaro é santo kikikikiki

    ResponderExcluir
  2. Prefeitos estão querendo é dinheiro!
    Se tem gente gripado, dinheiro!
    Se tá com dor de barriga, dinheiro!
    Se tá morrendo, dinheiro!
    Nesse país, tudo q acontece, para os prefeitos, é por falta de dinheiro!

    ResponderExcluir
  3. Junta e sai logo toda cambada de preferência o bozo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tu é doido, se o Bozo sair entra os ladrões e bandidos do PT.

      Excluir
  4. Ta dificil roubar o dinheiro da saúde ai pedem pra tirar o ministro mas num vao conseguir nao🤣🤣🤣🤣

    ResponderExcluir
  5. AI É UMA LAIA DE LADRÃO DA PESADA, COMEÇANDO PELO OS FILHINHOS DO PRESIDENTE.

    ResponderExcluir
  6. CARO BLOGUEIRO, VC JA SE VENDEU PRA O DINO TBM? SEJA PRUDENTE

    ResponderExcluir
  7. Mudar o Ministro da Saúde não vai fazer diferença. Só a partir do momento que o ministro tiver autonomia e independência nas suas decisões é que pode cobrar algo dele.

    ResponderExcluir
  8. E o blog da esquerda ataca novamente !!!

    ResponderExcluir
  9. Independente de pedidos de prefeitos já faz tempo que deveria ter saído realmente só no Brasil que o ministro da saúde não tem nada haver com saúde quantas vidas perdidas por irresponsabilidade na gestão desse homem . A ter certo ponto achava que ele por ser especialista em logística ia dar certo mas de nada tem mostrado sua qualificação principalmente com relação a situação de Manaus mas acredito que todos percebem só não percebe tamanha crueldade que nao teve nenhuma vida perdida na família e a ainda encontra motivos pra elogia desde do governo federal que faz desdenha com a pandemia. Olha que a cidades do Mearim se juntar todas acho que nem 4 tem respiradores e muito menos uti e se preparem a segunda onda e pior mas também há muita falta de compromisso de políticos em torno dessa lamentável situação.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. POIS SENDO ASSIM, TEREMOS QUE PEDIR PRA MUITOS SECRETARIOS DE SAUDE SEREM EXONERADOS. MUITOS NAO SABEM NEM O QUE É SUS E STAO GERINDO A PASTA DA SAUDE. EITA POVO PRA GOSTAR DE PERSEGUIR O PRESIDENTE. BANDO DE PREFEITO SAFADOS, ESTAO QUERENDO MAIS DINHEIRO. O PRESIDENTE DEVERIA ERA MANDAR UM PF PARA CADA MUNICIPIO DO PAIS PARA UMA VISITINHA DE CORTESIA. JÁ JÁ O DINHEIRO DO COVID IA APARECER.

      Excluir
  10. E os bolsominions estao desesperados

    ResponderExcluir
  11. Concordo plenamente com as ações da PF mas sugiro o presidente começar pelos filhos dele com relação a corrupção e roubo de dinheiro público pra ninguém ficar impune.

    ResponderExcluir
  12. Será se o daqui de São Luis Gonzaga ta no meio dessa cambada de safado, se bem que cada que passa ele tá ficando de mau a pior.

    ResponderExcluir
  13. Em São Luis Gonzaga tem um tal de foguinho que tá fazendo um prédio com o dinheiro público. Cadê as autoridades do Maranhão meu Deus

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA