Compartilhe essa Notícia:


Na madrugada do último domingo (31), por volta de 1h50m, cerca de 700 kg de queijo foram apreendidos, no Km 543 da BR-316, por estarem sendo transportados em uma picape de forma irregular.

Segundo informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), no veículo havia 200 tabletes de 3,5 kg de queijo cada um. Os produtos foram apreendidos não por serem de má qualidade, mas sim devido ao transporte irregular, sem nenhum tipo de refrigeração.

A carga pertencia ao passageiro do veículo, que disse aos policiais que ele próprio produz o queijo em sua fazenda, no município de Bernardo do Mearim, e que iria vendê-lo a um comprador de queijo na rotatória da Tabuleta em Teresina (PI).

Perguntado pela PRF se tinha alguma licença de fabricação ou registro de inspeção estadual ou federal, o proprietário da carga informou que não. "Os queijos estavam sendo transportados na carroceria sem qualquer tipo de refrigeração, expostos às intempéries da natureza", ainda segundo a PRF.

⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

6 Comentários

  1. É trabalhador é pego ladrões passam de boa..

    ResponderExcluir
  2. Se lascou todinho, por baixo aí ele perdeu R$ 14 mil.

    ResponderExcluir
  3. É exagêro. Somos um País pobre. Essa informalidade ajuda a baixar o preço do Produto.

    ResponderExcluir
  4. Se fosse droga passava de boa mais é queijo de pobre á prende kkkk poliçiais babacas

    ResponderExcluir
  5. Como o próprio dono da carga informou, o queijo era feito no interior do MARANHÃO, BERNARDO DO MEARIM, e a devida embalagem é de um lacticínio da Cidade de JEREMOABO- BAHIA, isso é integral e criminoso..

    ResponderExcluir
  6. Excelente trabalho da PRF e Aged... Trabalhando pela saúde da população maranhense... Todos sabemos que produtos lácteos tem que ser transportado e conservado sob refrigeração, fora isso é um perigo para quem consome...

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA