Compartilhe essa Notícia:

O ex-vereador de Bacabal, Coronel Egídio, em suas redes sociais fez uma séria denuncia contra o prefeito Edivan Brandão. Ele recentemente procurou a Polícia Federal junto com sua assessoria jurídica para reclamar da forma como a pandemia vem sendo tratada, e acusou o gestor de corrupção.

Na sua representação, Egídio acusa ainda o gestor e o secretário de saúde de fraude e enriquecimento ilícito. O documento solicita uma investigação e controle nas verbas de aproximadamente 60 milhões de reais destinadas para o combate à Covid-19 e à saúde do município, que segundo Egídio, não vem oferecendo nenhum retorno.

"Já foram 60 milhões de reais repassados e a população de Bacabal vem sofrendo pelo descaso. Confiamos na Polícia Federal, que precisa fazer uma visita ao município. 60 milhões é muito dinheiro, que a Justiça cobre a prestação de conta desses valores e prenda esse grupo politico que está no poder, fraudando dinheiro público. Já foram mais de 200 óbitos na nossa cidade e a população não tem médico, testes e nem medicamentos", disse o coronel Egídio.

Atualmente, Bacabal está com uma UPA fechada, o hospital municipal "Socorrão" em reforma e o Hospital Veloso Costa funcionando com uma estrutura precária. 

A repercussão da denúncia tem sido grande, sendo noticiada até mesmo na Rádio Mirante AM. Veja abaixo:


Denúncia nas redes sociais do Coronel Egídio 


⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

0 Comentários

Informe da ALEMA