Compartilhe essa Notícia:

 

Caio Pães de Andrade, novo indicado para a presidência da Petrobras


O Ministério de Minas e Energia anunciou em nota oficial na noite desta segunda-feira (23) a demissão de mais um presidente da Petrobras. Após 40 dias no cargo, José Mauro Ferreira Coelho foi dispensado. Ele foi o terceiro presidente da estatal no governo Jair Bolsonaro. Os dois anteriores, também demitidos, são Roberto Castello Branco e Joaquim Silva e Luna.

Para o lugar de José Mauro Coelho, o governo decidiu indicar Caio Mário Paes de Andrade, auxiliar do ministro Paulo Guedes no Ministério da Economia, onde ocupava o cargo de secretário de Desburocratização.

A indicação precisa ser aprovada pelo Conselho de Administração da Petrobras, no qual o governo tem maioria por ser o acionista majoritário da empresa.

Os três demitidos da presidência da Petrobras foram vitimados pela progressiva elevação do preço dos combustíveis.

Pré-candidato à reeleição, Jair Bolsonaro cobrou de todos eles que os preços fossem contidos. O presidente chamou de "estupro" o lucro da estatal e pressionou a empresa a não reajustar preços.

Mas a Petrobras está submetida ao critério de paridade internacional, política adotada pelo governo Michel Temer em 2016 que faz o preço dos combustíveis variar de acordo com a cotação do barril de petróleo no mercado internacional e das oscilações do dólar.

No último dia 15, questionado sobre a eventual demissão de José Mauro Ferreira Coelho, Bolsonaro respondeu: "Pergunta para o Adolfo Sachsida", que dias antes havia substituído Bento Albuquerque — também demitido — como ministro de Minas e Energia.

Em abril, Caio Paes de Andrade chegou a ser cotado para presidir a estatal, depois de o economista Adriano Pires ter recusado convite para ocupar o cargo. Na ocasião, o governo buscava um sucessor para Joaquim Silva e Luna.

Segundo a nota do ministério, Andrade é formado em comunicação social pela Universidade Paulista, pós-graduado em administração e gestão pela Harvard University e mestre em administração de empresas pela Duke University.

"Portanto, o indicado reúne todos as qualificações para liderar a Companhia a superar os desafios que a presente conjuntura impõe, incrementando o seu capital reputacional, promovendo o continuo aprimoramento administrativo e o crescente desempenho da Empresa, sem descuidar das responsabilidades de governança, ambiental e, especialmente, social da Petrobras", diz o texto.

⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

14 Comentários

  1. João doria já saio agora so falta bolsonaro

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mais ele vai ser reeleito #BOLSONARO2022

      Excluir
  2. Ou alinha com o que o Brasil precisa ou será demitido também! Pau neles meu presidente

    ResponderExcluir
  3. Muito bem meu presidente forte.demite esse traidor do povo

    ResponderExcluir
  4. Tá trabalhando errado tem que ser trocado, tem que colocar pessoas que tem o compromisso com o povo que é o sócio majoritária dessa empresa que não serve pra nada para os brasileiros.

    ResponderExcluir
  5. Não vai ser reeleito,só depende de nós.A vida da população melhorou ou piorou com Bolsonaro no poder? Piorou várias vezes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. BOLSONARO2O22

      Excluir
    2. Pra vagabundo q não gosta de trabalho piorou mesmo, e vai continuar piorando!

      Excluir
  6. Nós da esquerda é quem tem que escolher o novo presidente da Petrobrás porque lá já virou um cabaré e a dona Bete do cuscuz, pois de cabaré ela entende .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Última vez q a esquerda escolheu um presidente da Petrobrás, ela foi roubada, quase 1 trilhão de dinheiro desviado!
      Tmj capitão!

      Excluir
  7. Governo bolsonaro é um desastre... Kk

    ResponderExcluir
  8. Porque não aproveita e troca de presidente kkkk

    ResponderExcluir