Compartilhe essa Notícia:

Finalmente o Tribunal Regional Eleitoral se posicionou sobre o processo envolvendo as últimas eleições para prefeito em Poção de Pedras. Por unanimidade de 07 votos a 0, o pleno do TRE/MA negou provimento ao recurso de 2ª instância que buscava anular o resultado das urnas.

Assim, o ex-prefeito Júnior Cascaria, o prefeito Francisco Pinheiro e a vice-prefeita Adailza ganharam a causa e se manterão no governo. 

De acordo com a juíza Camilla Rose Ewerton Ferro Ramos, a Corte reconheceu que não foram apresentadas provas robustas das acusações e, portanto, não houve abuso de poder político e captação ilícita de sufrágio nas eleições 2020, em Poção de Pedras, votando pelo DESPROVIMENTO do Recurso Eleitoral.

“Após uma análise minudente dos autos, entendo que não assiste razão aos Recorrentes, visto que os testemunhos constantes do feito são inconsistentes. Além disso, a prova documental também não é segura para embasar uma condenação por suposta captação ilícita de sufrágio e/ou abuso de poder econômico ou político, de modo que inexistem provas robustas das irregularidades apontadas na petição inicial e nas razões recursais”, destaca a relatora.

⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

11 Comentários

  1. UM DIA A CASA CAI...

    ResponderExcluir
  2. O DINHEIRO É QUE MANDA INFELISMENTE..

    ResponderExcluir
  3. Brasil tem jeito não , sou de poção de pedras má . Teve comprar de votos sim, esse rapaz gastou uma fortuna pra conseguir a prefeitura . Vergonhoso

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é infelizmente é o que tem

      Excluir
    2. Tenha fé que um dia as melhoram

      Excluir
  4. Esse Cascarias só quer ser

    ResponderExcluir
  5. Cascaria não tem respeito por ninguém, o que será que uma família que se denomina valente e rica, vai fazer quando souber que a filha não passa de mais uma amantezinha do cascaria? Fala GRANDE.

    ResponderExcluir