Compartilhe essa Notícia:

Ele se baseou em informações da mãe, do pai, dos médicos de Coroatá e da própria polícia ao informar seus seguidores do que estava acontecendo.

Romário Alves 

O caso do homem identificado como, "Leonardo", morador de Alto Alegre do Maranhão, erroneamente suspeito de abusar sexualmente de uma bebê de 6 meses, que acabou falecendo, gerou enorme repercussão na região. Desde a reviravolta que comprovou a inocência de Leonardo, os meios de comunicação tem sido alvo constante de críticas da sociedade.

Um dos jornalistas que tem sofrido mais críticas sobre esse caso, é  o Repórter bacabalense Romário Alves, que leva ao ar em seu canal do YouTube, o programa "Falando de Boa com Romarinho". Ele também faz lives no Instagram e seu trabalho é bastante acompanhado pela população.

O repórter Romarinho não descansa e, logo quando as primeiras informações do caso foram divulgadas,  às 4 horas da madrugada do sábado (09), ele já estava entrevistando Leonardo, que saia de uma viatura da polícia para ser interrogado na delegacia regional  de Bacabal. Embora mostrasse o rosto de Leonardo,  Romário Alves deu doportunidade dele contar sua versão. Na entrevista, Leonardo alegou várias vezes inocência.

Em seguida, Romário Alves entrevistou a mãe da criança, que também alegou não ser culpada da morte da criança e afirmou que o marido não era capaz de tal ato. Até então, muitos detalhes eram desconhecidos pelos pais e, naquela altura, até mesmo eles desconfiavam que Leonardo tinha sido o culpado. O casal Mesmo também foi conduzido a a Delegacia Regional de Bacabal para uma acareação com o suspeito. 

Em entrevista ao repórter Romário Alves, a mãe relatou que,  ao levar a filha de 6 meses ao hospital de Alto Alegre do Maranhão, foi chamada atenção pelos profissionais de saúde, inclusive médicos, de que a filha tinha sinais de violência sexual. A direção do hospital acionou o Conselho Tutelar e a mãe acreditando no prontuário registrou um B.O. na delegacia de Bacabal contra Leonardo pelo suposto crime, já que o mesmo esteve cuidando da bebezinha. A criança morreu às 8 horas da noite de sexta-feira no hospital de Peritoró-MA, e de lá a mãe já chegou acompanhada de uma guarnição da polícia militar para prender Leonardo que estava em sua casa, dormindo. 

Não se sabe o que ocorreu na acareação entre Leonardo e os pais da bebezinha, mas sabe-se que a partir dali o casal foi liberado, enquanto Leonardo foi preso. Por ele não ter condições de segurança para ficar no Presídio de Piratininga em Bacabal, ele foi levado para Pedrinhas, na capital.

O corpo da criança havia sido encaminhado para o IML de Timón e os médicos peritos constataram que não houve abuso, pois, as partes íntimas estavam intactas. Já os vestígios, confundidos com sêmen pela equipe médica de Coroatá, eram na verdade uma secreção purulenta devido a uma infecção no estômago que a bebê sofreu.

Isso deu uma reviravolta no caso, pois mostrou que Leonardo de fato era um completo inocente. E quando essas novas informações começaram a circular, choveu muitas críticas contra os meios de comunicação por apresentarem Leonardo como um estuprador que levou uma bebezinhaa morte. 

Alguns meio de comunicação se retrataram, no entanto, na edição de ontem (12) do seu programa, Romário Alves mostrou que ele não precisa se retratar como lhe exigiam parte de seu público e famíliares de Leonardo. 

Veja alguns pontos levantados por ele que justifica sua tese que a imprensa cumpriu seu trabalho 

• A princípio, as informações que chegaram ao Delegado Jeferson Serra, baseado em laudos médicos tanto de Alto Alegre como de Peritoró, afirmaram que a criança foi abusada sexualmente. Essa mesma informação foi passada à imprensa, que apenas tem a responsabilidade de informar seus telespectadores.

• Romário Alves deu toda oportunidade para que Leonardo se explicasse, fazendo uma entrevista com ele.

• Antes da perícia médica que inocentou Leonardo ter sido feita, os próprios pais estavam desconfiando dele. A mãe informou que  registrou um boletim de ocorrência contra o agressor.

• Na entrevista que Romário Alves fez com os pais, a mãe alegou desconfiar de Leonardo em parte porque ele ligava insistentemente para saber a situação da bebê. Ela achava que isso era um sinal de culpa da parte dele.

• O pai também se manifestou na entrevista, dizendo que que não esperava isso de Leonardo e que esperava que a justiça o colocasse na cadeia. 

Diante desses fatores, de fato, é injusto exigir uma retratação da imprensa. Para Romário, quem deve se retratar é a autoridade policial e os médicos que repassaram as informações. A imprensa não foi culpada, pois quando as informações iniciais circulavam, até mesmo a justiça havia decretado a prisão de Leonardo e as autoridades reforçaram as suspeitas sobre o conduzido. Os profissionais de comunicação tão somente cumpriram seu trabalho repassando as informações oficiais que receberam para a sociedade. 

⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

28 Comentários

  1. Verdade quem errou foi os médicos

    ResponderExcluir
  2. Esta mídia porca e desqualificada sem o mínimo meio de formação, faz com que muitos energúmenos se autointitulem blogueiros e repórteres. Estes, são capazes de fazer inferno na vida de qualquer um, com o sensacionalismo barato, e o compromisso em somente fazer polêmica, e contrariando até mesmo a legislação pátria que afirma expressamente que só haverá culpa, após o trânsito em julgado do processo. O repórter deveria no mínimo se retratar, e indenizar o suposto acusado, uma vez que isso invadiu sua esfera privada, sua intimidade, e lhe causou danos irreversíveis. Vergonha deste corporativismo maldito!

    ResponderExcluir
  3. O maior culpado foi quem constatou que tinha sido o crime . E não o repórter.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É uma situação triste digna de processo

      Excluir
  4. Eu processava todos até o repórter.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tamos em pais quanto falar menos vive mas, falar pq os outras pessoas falar ,uma HR pode tem as consequências. Só dei minha opinião

      Excluir
  5. Pegou mentiras e espalhou. Como não tem que se retratar? Ele tem que ser é processado. Ele e todo mundo que fez esse inferno na vida do cara

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. rapaz ele acabou com a vida do cara.. com Homi não se brinca .. e complicado

      Excluir
    2. esse rapaz jamais será o mesmo depois desse ocorrido sem falar que ele poderia ter sofrido muito mais horrores .. muito triste, as pessoas não estão nem ai para os fatos querem mesmo é ganhar mídia , esse não foi o primeiro e não será o último a ser apontado culpado por erros de pessoas irresponsáveis.. Infelizmente

      Excluir
  6. Romario nao tem culpa nao.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Culpa é médico e polícia

      Excluir
    2. Ele simplesmente divulgou a informação, também acho que não tem

      Excluir
  7. Culpa foi dos médicos que não deram o laudo direito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A culpa é do médico que fez o atendimento e da mãe da criança , pois ficou bem claro que ela não cuidava bem da própria filha .

      Excluir
  8. Esse cara tem que botar e todos na justiça a começar pelo médico. Município e estado pela prisão e imagem é os blogs que chamaram ele de mosntro .se é estuprador tem que morrer agora como é inocente tem que ser indenizado. É só arrumar um advogado bom

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Tá certo, quem afirmou foi os médicos, ele só fez o trabalho dele, publicando a notícia.

      Excluir
  9. Certo? Da onde? Do mesmo jeito que teve informações falsas, hoje tem a informação certa. Tem sim que pedir desculpas! É um ser humano gente que não fez nada.

    ResponderExcluir
  10. Coitado do Romarinho

    ResponderExcluir
  11. Um processo resolve tudo

    ResponderExcluir
  12. Esses repórteres são iguais urubus em carniça, vivem da miséria dos outros. Quantos inocentes já não foram crucificados por eles. O cara inocente sendo acusado de um crime desse, e a justiça péssima viu, levou o rapaz logo pra pedrinhas. Políciais fazem merda toda hora e são inocentados. Porque não esperam ter certeza pra jogar no presídio.

    ResponderExcluir
  13. O q custa ir na sua rede e fazer um pedido de desculpas e esclarecer a situação, a soberba de alguns profissional beiram o ridículo.

    ResponderExcluir
  14. Mas diante dos fatos Romario deveria pedir desculpas.

    ResponderExcluir
  15. Tem que ter humildade e se retratatar o que custa dizer que errou

    ResponderExcluir
  16. Ele também foi muito erra e devia paga por isso pós não esperou colher mas provas congretas e já foi logo divulgando em tuito de ser um dos primeiros a posta está ocorrência

    ResponderExcluir
  17. Esse Romárinho está mais para o circo do que para o jornalismo.

    ResponderExcluir