sábado, 7 de setembro de 2019

Facada em Bolsonaro completa um ano e agressor continua preso



Há exatamente um ano, o então candidato e atual presidente Jair Bolsonaro (PSL) foi alvo de uma facada na barriga, no momento em que era carregado por apoiadores em ato de campanha, em Juiz de Fora (MG). Na manhã de hoje (6), grupo de cerca de 40 pessoas se reuniu no Palácio da Alvorada e cantou “parabéns” em homenagem ao que Bolsonaro considera como “renascimento”. “Há um ano eu nasci em Juiz de Fora”, disse o presidente.

Autor da facada contra o presidente, Adélio Bispo de Oliveira, 41 anos, é de Montes Claros, cidade do Norte de Minas Gerais, a 422 quilômetros de Belo Horizonte, e está detido na Penitenciária Federal de Campo Grande há 10 meses, isolado numa cela de sete metros quadrados desde o dia 8 de setembro do ano passado.


Adélio foi preso em flagrante no dia do crime e confessou o ataque, afirmando ter agido sozinho e, em depoimento à Polícia Federal, disse ter desferido o golpe a mando de Deus. Ele foi indiciado por prática de atentado pessoal por inconformismo político, crime previsto na Lei de Segurança Nacional, e transferido para a Capital de Mato Grosso do Sul dois dias após o atentado.

Em maio deste ano, após a realização de laudos periciais oficiais, o juiz do processo criminal concluiu que Adélio é inimputável, ou seja, de acordo com as leis penais, não pode ser responsabilizado criminalmente por seus atos. De acordo com a perícia, o acusado é portador de transtorno delirante persistente.

No dia 14 de junho, o juiz Bruno Savino, da 3ª Vara da Justiça Federal em Juiz de Fora (MG), absolveu Adélio Bispo do atentado contra o presidente Jair Bolsonaro. A prisão foi convertida em internação em manicômio judiciário por tempo indeterminado. Por conta da periculosidade do acusado, ele permanecerá no presídio federal de Campo Grande.

No dia 16 de julho, a justiça informou que não cabe mais nenhum recurso da decisão. A sentença transitou em julgado no dia 12, ou seja, o processo foi encerrado. Bolsonaro e o MPF não recorreram.

Fonte: Silvia Tereza

13 comentários:

  1. Bem vindo ao Brasil A onde a facada que não mata elege.kkkk

    ResponderExcluir
  2. Quem duvidar que não houve facada vem aqui que eu mostro como se dar uma facada nem precisa ser com uma faca de doze polegadas pode ser uma menorzinha mesmo depois a gente manda vc pro hospital que Bolsonaro foi operado que tal passar por essa experiência .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Iae anônimo.kkkkkk Pit bul de internet

      Excluir
  3. Vou dar uma facada em vc que está duvidando que Bolsonaro não levou a facada vai ser com a mão esquerda e com uma faquinha dessas de comer com garfo tenho certeza que vc nem vai sentir cócegas kkk

    ResponderExcluir
  4. Quem está com inveja da facada que Bolsonaro levou eh só se manifestar que eu faço melhor que o Adélio além de furar vc com a mão esquerda vou usar uma peixeira dessas que eu trato peixe nem vai sair sangue pode vir que eu dou uma facadinha bem de leve abaixo do seu umbigo ou então debaixo do suvaco que eh pra vc morrer sorrindo kkkk.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. kkkkkkkkkkk puts

      Excluir
    2. Tu leva um tiro no Globo de bala explosiva valentão acogueiro.kkkkk

      Excluir
  5. Adélio tem que ser solto quem sabe ele não pega a dele de volta e fica bom do juízo .

    ResponderExcluir
  6. Um doido que tá cheio de advogados ricos eu tenho medo de doido assim sai pra lá satanás .

    ResponderExcluir
  7. O Kara perdeu a oportunidade foi de faca mano.kkkkkk

    ResponderExcluir
  8. Parece k Bolsonaro não tem sangue,essa facada foi mesmo duvidosa, ninguém viu o Homem melado de sangue

    ResponderExcluir
  9. Gente ruim nao morre não todo mundo tá ligado nisso agora si fosse um cidadão de bem faiz tempo que tinha descido na corda.

    ResponderExcluir