Compartilhe essa Notícia:


Oito detentos participaram de um casamento comunitário em cerimônia realizada na Unidade Prisional Regional de Pedreiras, na manhã desta quinta-feira (28). Os detentos e as noivas tiveram o compromisso selado pela juíza da 3ª Vara da Comarca de Pedreiras, Dra. Larissa Tupinambá.

Os noivos cumprem pena na UPR de Pedreiras, e todos eles atendem às exigências preconizadas pelo Código de Processo Civil que permitem a união matrimonial.

A juíza, Larissa Tupinambá, celebrou o casamento individual de cada um dos casais e afirmou que os presos foram privados da liberdade, mas não dos seus direitos e o casamento representa dignidade para cada um deles que resolveu oficializar a união.

Representantes do Poder Judiciário, da comunidade, autoridades da Secretaria Estadual de Administração Penitenciária, além de congregações religiosas contribuíram para que os presos tivessem um momento especial em seus casamentos. As noivas tiveram direito à bolo, bouquet, alianças, vestido de noiva, além de uma decoração especial no local.






⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

2 Comentários

  1. Acho que nesse Brasil é melhor ser bandido vagabundo, pois tem direito a comida, roupa lavada, salário, e até casar às custas do dinheiro do cidadão de bem e trabalhador, o qual o próprio bandido preso ofendeu.

    ResponderExcluir
  2. eles tem que casar é com as grades e nunca se separar

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA