Compartilhe essa Notícia:


Na manhã desta quarta-feira (5), a diretoria da empresa Equatorial prestou esclarecimentos durante audiência reivindicada pelo deputado Vinicius Louro (PL). A reunião teve o objetivo de ouvir as partes envolvidas no caso da idosa de 92 anos, que faleceu após um funcionário da empresa efetuar o corte de energia de sua residência, em Imperatriz. 

Estavam presentes o diretor de relações institucionais da Euquatorial, José Jorge; a gerente de relacionamento com o cliente, Francila Soares; e o executivo de comunicação social e marketing, Luiz Carlos Cardoso; os deputados Yglésio, Hélio Soares (PL), Marco Aurélio (PCdoB) e Carlinhos Florêncio (PCdoB). 

Na reunião, o deputado Vinicius Louro  questionou sobre as medidas que estão sendo aplicadas a este caso. "Independente do uso do aparelho nebulizador, o que está em pauta é a forma truculenta como o funcionário da empresa tratou o caso daquela senhora. Temos que tomar um posicionamento urgente", disse o parlamentar.

Durante os esclarecimentos, o diretor José Jorge explicou que a empresa vai apurar o caso; o tipo de conduta apresentada, de acordo com ele, não faz parte do procedimento da empresa com seus consumidores. 

"A Equatorial vai apurar o que ocorreu, precisamos entender melhor, com mais detalhes, pois não é essa a orientação e nem o procedimento da empresa junto aos consumidores. Agradecemos a oportunidade de vir até a Assembleia ouvir sugestões, o deputado Vinicius Louro nos pediu sugestões sobre outros programas que permitissem o benefício de descontos de energia, classificar esses consumidores como especiais. Vamos expandir essa ação e analisar todas as etapas do nosso processo, isso é um contínuo caminhar em busca da qualidade do nosso serviço e preocupação. Queremos também externar os nossos sentimentos a família da senhora que veio a falecer em Imperatriz", concluiu o diretor José Jorge.

Deputado Vinícius Louro   

⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

5 Comentários

  1. Jehnefrobson Limasousa8 de fevereiro de 2020 11:16

    Foi . Vai . E nunca vai mudar isso amanhã ou depois vai cair no esquecimento ate morrer outra pessoa e denovo n vai dar em nada isso . Mas eu quero ver qual a punição q essa empresa vai receber voo espera deitado pq até sentado eu voo cansar de esperar ......

    ResponderExcluir
  2. Infelizmente, não dá em nada. Essa, e outras empresas não tem nenhum respeito por seus clientes.

    ResponderExcluir
  3. Certo justiça

    ResponderExcluir
  4. Ruim foi pra idosa que morreu

    ResponderExcluir
  5. Mauricelio Netanyahu Basilio8 de fevereiro de 2020 11:19

    A corda só quebra do lado mais fraco o caso funcionário né

    ResponderExcluir