Compartilhe essa Notícia:


Com aulas suspensas, diversas repartições públicas com expediente suspenso, comércio "não essencial" proibido, transporte terrestre interestadual não permitido, restaurantes somente a delivery, supermercados reduzidos à metade e uma série de restrições, a vida do maranhense pode ficar ainda mais limitada.

A ameaça foi postada nesta sexta-feira (17) pelo governador Flávio Dino (PCdoB) após anunciar que o número de casos confirmados no estado passou de mil. Na mensagem, Dino diz que as novas regras só terão efeito se houver compreensão da população.



Blog do Diego Emir
⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

3 Comentários

  1. Agora resolveu acocha governador. Frouxou o comércio pra um bando de prefeitos loucos fazerem o que quiser. E fozeram. Abriram lojas, ccabare, bar. Agora que fechar tudo de novo o Sr governado no tem moral se vai fazer, faça algo q preste.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vai aprender a escrever q é melhor abestado(a). Desgraça dessa da o maior trabalho pra gente poder entender o q essa anta quer dizer. Vai estudar carniça!!!

      Excluir
  2. Agora resolveu acocha governador. Frouxou o comércio pra um bando de prefeitos loucos fazerem o que quiser. E fozeram. Abriram lojas, ccabare, bar. Agora que fechar tudo de novo o Sr governado no tem moral se vai fazer, faça algo q preste.

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA