Compartilhe essa Notícia:


Na última quinta-feira, dia 14 de maio, a Prefeitura de Santo Antônio dos Lopes acionou o Ministério Público e a Delegacia de Polícia Civil do município a fim de apurar a ação desonesta realizada por uma empresa de equipamentos hospitalares. A companhia tentou entregar respiradores usados aos servidores, atitude que está em total desacordo com o que a prefeitura havia contratado. Como o município contratou a aquisição de respiradores novos na presença das autoridades ministerial e policial, a Secretaria de Saúde não aceitou receber os produtos. 

Porém, um grupo de propagadores de Fake News alardeou o acontecimento de forma criminosa. Eles afirmaram que o município de Santo Antônio dos Loles havia fraudado essas compras e que tinha gastado recursos com “sucata”. A partir daí, circularam vídeos, áudios e fotos expondo de forma desonesta a honra e a imagem de servidores públicos que, ao acionarem as autoridades policiais, estavam agindo corretamente, com o rigor da lei. Todo o material usado para espalhar as notícias falsas já foram encaminhados à justiça.

Como resposta, a Prefeitura acionou, na última sexta-feira (15), a Justiça do Maranhão (TJ/MA) em uma ação contra a empresa responsável pela entrega dos respiradores durante o Plantão Judicial. No mesmo final de semana, a Excelentíssima Juíza de Direito Titular da Comarca de Santo Antônio dos Lopes, Talita de Castro Barreto, decretou a indisponibilidade dos bens da empresa.

“Assim, em juízo de cognição sumária, é preciso atentar que as atitudes tomadas pelo município (não recebimento do produto e convocação da polícia) indicam que os aparelhos entregues não condiziam com aqueles pedidos, o que pode ser corroborado pelas fotografias apresentadas, nas quais os respiradores apresentam sinais de ferrugem, bem como pelos termos de depoimentos prestados na Delegacia de Polícia Civil.", afirmou a juíza. 

A empresa ainda confirmou as alegações do município ao afirmar que os respiradores entregues já não eram mais fabricados desde o ano 2000, tratando-se obviamente de um produto seminovo. Sendo assim, a discrepância do objeto ofertado atenta contra a saúde pública do município, uma vez que recursos foram gastos na esperança de combater a pandemia da Covid-19.

Dessa forma, a verdade foi restabelecida, e uma lição fica: tenham cuidado antes de produzir, enviar e compartilhar qualquer informação que atente contra a honra de servidores públicos. Além de ser uma atitude antiética, pode dar cadeia!

Veja a abaixo reportagem sobre o caso.



Fake News desonesta divulgada nos grupos



  

Decreto da juíza Talita de Castro Barreto esclarecendo a situação 
⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

6 Comentários

  1. Tabom desse prefeito criar é vergonha e ir atrás de trabalhar pq o mesmo parece rapariga pra gosta de fuxico, aparecer e não colocar secretários para fazer defesa dele ! Obrigação vim a público da esclarecimento não ficar escondido em sua mansão construída com dinheiro público!

    ResponderExcluir
  2. Bigu..ja deu pra ti cara

    ResponderExcluir
  3. Impressionante essa meia dúzia de oposição que anda desesperada. Eles nao falam nada da administração do executivo frente ao município, falam infelizmente com leviandade da vida do prefeito, mas sabe o por que disso? Porque o prefeito nas últimas pesquisas pontuou 68% de aprovação e, portanto será reeleito com os pés nas costas !

    Quem viver verá!

    Professor da Rede Pública Municipal de SAL

    ResponderExcluir
  4. Adulante, babão ou babona , de qual pesquisa tu falas cara pálida??
    Só se foi feita à facão na tua casa!!!
    Só o q faltava um "não fez nada" desse, só namorando 4 anos e escondido do povo, e mais, o tempo inteiro dizendo q não era candidato pra q o povo não o importunasse, tivesse bem posicionado desse jeito em uma pasquisa!!!!!!!!! Kkkkkkkkk
    Acho q nem tu mesmo acredita nessa suposta reeleição. Ķkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Complicado tentar explicar certas coisas a um áudio beta feito você.

      Excluir
  5. O senhor anônimo do primeiro contato não aprendeu que calúnia e difamação é crime? Ah, e ñ adianta achar que comentar sob a alcunha de Anônimo te torna inalcançável. É muito fácil rastrear. Art. 138 do CPC.

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA