Compartilhe essa Notícia:

O PAES é bastante concorrido e se destina a selecionar candidatos nos seus cursos de graduação, na modalidade presencial.

A pandemia da Covid-19 afetou muito o setor da educação, assim como outros setores do cotidiano. Na Universidade Estadual do Maranhão (Uema), por exemplo, o Processo Seletivo de Acesso à Educação Superior (PAES 2021) foi suspenso devido à disseminação do novo coronavírus. No entanto, muitos candidatos estão reclamando que a instituição nunca mais se pronunciou sobre as novas datas. Eles pedem mais oferta de informações acerca do certame, diante do quadro de incertezas provocado pela doença.

De acordo com informações de Klaiton Ramos, de 22 anos, devido ao cenário pandêmico, a Uema decidiu suspender o Calendário Acadêmico e adiou o processo de ingresso na instituição por meio da PAES, seguindo protocolos sanitários e orientações da Organização Mundial de Saúde (OMS) e do Ministério da Saúde (MS). Como relembrou, o aviso do cancelamento aconteceu ainda no mês de abril, pelo site da universidade e em seus redes sociais. Porém, depois disso, não houve nenhum pronunciamento acerca da realização do certame. 

"Em decorrência disso, os estudantes que almejam as vagas nos cursos oferecidos pela Uema, muitos deles, de baixa renda, estão em dúvida sobre o que fazer: aguardam um pronunciamento e continuam focados no vestibular da instituição ou focam no Enem e em outros vestibulares? Já para outros estudantes, a migração de vestibular não é uma opção, ao passo que a graduação que eles almejam somente é oferecido pela Uema, a exemplo do CFO, curso mais desejado, superando até a graduação de Medicina", comentou o candidato. Ele complementou dizendo que em algumas cidades do interior maranhense, a instituição é a única que oferece Ensino Superior de maneira gratuita. 

Segundo Klaiton Ramos, os estudantes descrevem uma sensação de desânimo, pois os candidatos que fizeram o PAES 2020 ainda não iniciaram as aulas, nem mesmo de forma remota. "Pior ainda são os que realizaram o vestibular para ingressar no segundo semestre deste ano e ainda não realizaram a matrícula, mesmo aprovados no certame. Por isso, muitos já pensam que neste ano não vai haver mais o vestibular pois a instituição não tem como abrigar alunos da prova realizada no ano passado e os desde ano", declarou o rapaz. 

Ele expressou que a indignação das pessoas é tão grande que, em uma postagem da Uema nesta segunda-feira, 13, sobre a retomada do Calendário Acadêmico a partir do dia 24 de agosto de moto remoto, muitos internautas questionaram a universidade sobre a realização das provas para o PAES 2021.

Outras reclamações

Klaiton Ramos não é o único que disse estar indignado com a falta de informação da instituição de ensino acerca do PAES 2021. Jaciara Santos, que trabalha como atendente em um restaurante na capital maranhense, disse que está se preparando há vários meses para o vestibular e, portanto, o "vácuo" da universidade sobre as novas datas só a deixa angustiada. "A situação vai ser complicada para Uema, pois o pessoal que fez o vestibular do ano passado ainda não ingressou, tanto os do primeiro semestre quando o do segundo, o que seria agora em agosto. Além disso, podemos concluir também que os alunos dos últimos períodos, que se formaria esse ano, não vão mais concluir o curso na antiga data", avaliou ela. 

A jovem destacou que, diante desse cenário de indefinições sobre o futuro, as pessoas querem saber se realmente haverá ou não o vestibular do PAES 2021 ainda este ano. "Nas redes sociais, nós perguntamos direto sobre isso para a Uema, mas até agora não nos informaram nada. Até quando isso vai acontecer? Vamos permanecer nessa de ficar sem saber? Eu estou estudando tanto para ingressar em uma universidade pública, no pouco tempo que tenho por conta do trabalho. É um sonho meu", desabafou Jaciara Santos. 

Fonte: Imirante
⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

0 Comentários

Informe da ALEMA