Compartilhe essa Notícia:

É o período com mais registros de óbitos pela doença, o que demonstra que a pandemia ainda não está controlada.

Por dia, o Maranhão tem média de 34 mortes pela Covid-19 de 1º de junho a 8 de julho deste ano. Desde o início da pandemia, esse tem sido o período com mais registros de óbitos pela doença.

Conforme o gráfico, de março a junho os registros de mortes estiveram em crescimento constante, até que, a partir do dia 03 de junho, os números se mantém oscilando, sempre na casa dos 30.

De acordo com o pesquisador e epidemiologista da UFMA, Antonio Augusto, os altos números de registros de morte nos últimos dias demonstram que a pandemia da Covid-19 ainda não está controlada no Maranhão.

"Os óbitos estão mais ou menos estacionados nessa faixa de 35 óbitos desde junho. A doença não está controlada, esse é um dos indicadores que sugerem isso", explica.

Ainda segundo Antonio Augusto, para se ter uma ideia de 'controle' da doença, os gráficos devem apontar para baixo.

"Não só o número de casos e óbitos apontando para baixo, mas o número de casos novos deveria estar próximo de zero, indicando transmissão muito baixa", afirma o pesquisador.

O registro das mortes não necessariamente representa o óbito do paciente no dia em que foi divulgado. Há casos de mortes em que o registro foi divulgado em junho, mas que ocorreram efetivamente em maio, por exemplo.

Fonte: G1
⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

0 Comentários

Informe da ALEMA