Compartilhe essa Notícia:

Imagem ilustrativa

Na última quarta-feira (8), dois adolescentes fizeram um assalto na cidade de Pedreiras utilizando uma arma de fogo. O crime chegou a ser rapidamente solucionado porque a vítima reconheceu um dos infratores.

Segundo informações da vítima, a dupla utilizou um simulacro de revólver e ela reconheceu um deles por ser um colega que estuda na mesma escola. Um aparelho celular pertencente à jovem foi subtraído.

Com base nas informações relatadas pela vítima, os policiais foram ao residencial Monte Cristo, local onde o jovem reconhecido pela vítima afirmou que o infrator reside. Na ocasião, o adolescente foi levado à 14ª Delegacia Regional de Pedreiras.

O pai compareceu à delegacia na manhã desta quinta-feira (9) e em conversa com a imprensa local, defendeu que o filho não tomou parte do assalto, apesar de ter testemunhado. Ele afirmou que o jovem, ao reconhecer que a vítima era uma colega sua, na verdade tentou convencer o colega, identificado pelo apelido "De Menor", de realizar o crime. Porém, foi em vão.


Posteriormente, o pai identificou o endereço do outro jovem e conseguiu recuperar o aparelho celular, entregando na delegacia. Ele afirmou que orienta o filho a não se associar com jovens infratores, porém, não consegue controlar a situação.

- Com informações de Ribinha da FM (Tribuna 101)
⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

2 Comentários

  1. Parece que o pai é piro que o filho, pois ainda tentou defende-lo e só devolveu o celular porque o filho foi reconhecido. Esse pai teria que ficar preso e levar uma surra de umbigo de boi de dar em 10 jumentos cabanos.

    ResponderExcluir
  2. O rui é k a lei brasileira protege esses ladrões menores de idade,eles pode tudo,matar roubar,e nada acontece com eles

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA