Compartilhe essa Notícia:


Quando se tenta especular o cenário das próximas eleições para Presidente do Brasil, o nome do governador do Maranhão, Flávio Dino (PCdoB), frequentemente é citado como um bom nome para representar os partidos de esquerda.

Mas, enquanto seu futuro como presidente do Brasil ainda é bastante incerto, ele anunciou ontem (21) na sua conta do Twitter que foi eleito presidente, mas no caso, Presidente do Consórcio Amazônia Legal, criado em março do ano passado com intuito de transformar a Amazônia Legal em uma região mais competitiva e sustentável.

Ao todo, o Consórcio Amazônia Legal é formado por 9 estados: Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Maranhão, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins.

Em suas redes sociais, Flávio Dino agradeceu a confiança dos governadores em lhe escolher como novo presidente do consórcio. Afirmou que continuar na defesa das leis, da sustentabilidade e o desenvolvimento.

Por outro lado, na semana passada, foi aprovado a lei orçamentária anual do governado do Maranhão. De acordo com as alterações feitas pela gestão de Flávio Dino, o governo retirou cerca de R$ 9 milhões da Secretaria de Estado do Meio Ambiente, indo na contramão da luta que tanto o consórcio Amazônia Legal defende.



⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

0 Comentários

Informe da ALEMA