Compartilhe essa Notícia:

Comentarista do programa ‘Os Pingos Nos Is’ afirmou que presidente tem direito de fazer as trocas que deseja dentro dos ministérios: ‘É assim que acontece nas democracias’, disse

Após troca no Ministério da Defesa, o governo anunciou que os comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica serão substituídos

Após troca no Ministério da Defesa, o governo federal anunciou nesta terça-feira, 30, que os comandantes da Marinha, do Exército e da Aeronáutica serão substituídos. Em nota, a pasta da Defesa afirmou que a decisão foi oficializada em reunião com a presença do novo ministro Braga Netto, do ex-ministro Fernando Azevedo e dos comandantes das forças.

Até então, o General Edson Pujol comandava o Exército, o Almirante Ilques Barbosa a Marinha e o Tenente-Brigadeiro Antônio Carlos Moretti a Aeronáutica. Alguns veículos disseram que a reunião foi marcada por falas exaltadas, principalmente por parte do Almirante Ilques. Após os boatos, a Marinha divulgou uma nota a respeito, falando que “esclarece que inexistiu exaltação que beirasse insubordinação por parte do comandante da Marinha durante reunião no Ministério da Defesa”.

Procurado pela Jovem Pan, o deputado General Girão (PSL-RN) foi perguntado sobre as mudanças nas Forças Armadas e afirmou que o Brasil “está no meio de uma guerra”, se referindo à pandemia da Covid-19. “Infelizmente, estão querendo transformar também em uma guerra política, até com um viés militar. Cabe ao presidente Bolsonaro determinar as mudanças dos seus ministérios”, pontuou.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, também se pronunciou sobre o caso e ressaltou que vê as mudanças “com naturalidade” e “sem nenhum outro tipo de preocupação”. O comentarista do programa “Os Pingos Nos Is”, da Jovem Pan, Augusto Nunes, disse que o presidente da República nomeia e demite quem quiser dentro de ministérios em qualquer país democrático e que é trabalho do jornalista saber os motivos pelos quais pessoas são retiradas e colocadas nos cargos.

“O povo espera algumas semanas para saber se a mudança foi para melhor ou foi para pior. É assim que acontecem em algumas democracias, é assim que sempre aconteceu no Brasil até que o presidente tivesse o nome de ‘Jair Bolsonaro’. Toda mudança que ele faz é apresentada como crise. Qualquer uma”, opinou.

O comentarista lembrou que, em um primeiro momento, se poupou de fazer comentários sobre as mudanças de Bolsonaro até apurar melhor a situação, mas disse que agora já tem algumas informações sobre o que ocorreu na segunda-feira. “Já que ele tinha que entregar a cabeça do Ernesto Araújo, ele aproveitou para se livrar do advogado-geral da União, não queria mais porque não estava contente com o desempenho dele, e afastou o ministro da Defesa com o qual ele não estava satisfeito. Perfeitamente legítimo. É assim que acontecem nas democracias”, afirmou Augusto, comparando a função com a de um técnico de futebol: “se está insatisfeito, substitui”.

Augusto Nunes lembrou que a configuração do Exército mudou ao longo dos anos, deixando de ser algo que passava de geração em geração e se tornando uma função mais profissional. “É impensável um golpe. O Bolsonaro não pensa em golpe. Quem pensa em golpe é essa turma de ‘os fins justificam os meios’”, afirmou. Para ele, é momento de esperar e ver se as mudanças atuais foram implementadas para melhor ou para pior, lembrando sempre que Bolsonaro está fazendo articulações políticas com parlamentares que poderão o apoiar em 2022, e que ele sofre mais pressão política do que seus antecessores. “Quando o Lula mudava um ministro, quando a Dilma demitia por pressão popular mais um ladrão era tudo normal. Agora é crise. Não há crise e nem haverá”, pontuou.

Fonte - Jovem Pan

⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

13 Comentários

  1. Esse genocida é mesmo um criminoso.

    ResponderExcluir
  2. Ele deve sair é preso ou em uma camisa de força, as forças armadas não são funcões de governo, e sim de estado.
    É como trocar um delegado ou um juiz pra defender a própria família.

    ResponderExcluir
  3. Vagabundo, Zé ruela , pra nada presta esse presidente. Burro. Cavalo do rabao nem falar esse porco sabe, ainda tem pobre besta, e bucado de evangélicos q defende esse monte de merda.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um comentário desse carregado de ódio e inveja do nosso presidente só poderia partir de um militante do pt , pc do b ou psol. Raça de mortadelas preguiçosose. Aceitem que doerá menos, porque o ladrão de 9 dedos nunca mais será presidente do nosso Brasil. Bolsonaro 2022. DEUS ACIMA DE TODOS!

      Excluir
  4. Mudar pra proteger os filhinhos Santos dele afinal só quem roubou esse país foi o PT.

    ResponderExcluir
  5. mais um petista fila da puta foi detectado

    ResponderExcluir
  6. Vagabundo...
    Genocida...
    Ladrão...
    Tú vai pagar aqui o que tú fez com a nação.

    ResponderExcluir
  7. O Brasil tá na UTI vacilei em votar nesse sem cérebro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E o Latrocida de 9 dedos que mandou matar O Celso Daniel pra roubar a prefeitura. Onde o PT tinha esquema de desvio de dinheiro. Só que o Celso Daniel não aceitava, por isso foi morto.

      Excluir
  8. Kkkkkkk kkkkk kkkkkkkkkkkkkkkk kkkkkkkkkkkkkk kkkkkkkkkkkk kkkkkkkkkkk kkkkkkkkkkkk kkkkkkkkkk kkkkkkkk kkkkkkkk kkkkkkk kkkkkkkkk kkkkkkk kkkkk kkkkkkkkkkkkkkkk kkkkkkkkkkkkkk kkkkkkkkkkkk kkkkkkkkkkk kkkkkkkkkkkk kkkkkkkkkk kkkkkkkk kkkkkkkk kkkkkkk kkkkkkkkk e
    Porque que todo petista além de ladrão tem um negócio de falar em pobre e preto ? Os bichos pequenos e São velhacos

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA