Compartilhe essa Notícia:

 Governo reuniu com lideranças religiosas, que garantiram o cumprimento de diversas medidas para conter o novo coronavírus. Há recomendação para cultos por até duas horas.

Representantes do governo do Maranhão se reuniram com líderes religiosos e ficou acertado de que as denominações poderão manter os cultos normalmente, mesmo durante o período de restrição, que vai até o dia 14 de março.

Nesta quinta-feira (4), o secretário de Estado de Relações Institucionais (SRI), Enos Ferreira, reuniu com presidentes das igrejas evangélicas para discutir o cenário da pandemia.

Na reunião, as lideranças evangélicas se comprometeram a adotar medidas rigorosas no cumprimento das medidas sanitárias durante o período de restrição. São elas:

- Manter o distanciamento mínimo (1,5m) entre pessoas, uso máximo de 50% da capacidade do templo; uso constante de máscaras, higienização correta das mãos com álcool em gel e/ou água e sabão

- Cultos com duração recomendável de 1 hora e duração máxima de 2 horas

- Não realizar eventos festivos que promovam aglomeração de pessoas, como congressos ou grandes encontros

- Realizar reuniões em horários alternativos com grupos menores, em ambientes arejados evitando aglomerações

Período de restrição durará 10 dias

As medidas restritivas decretadas pelo governo do Maranhão para conter o avanço da Covid-19, começam a valer a partir desta sexta-feira (5) em todo o estado e valem até o dia 14 de março.

Entre as restrições, está a redução do horário de funcionamento de estabelecimentos comerciais nos quatro municípios da Grande Ilha (São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa), a proibição da realização de eventos, suspensão do atendimento presencial em órgãos públicos e aulas presenciais.

Uma portaria divulgada na quinta-feira (4), pela Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Energia (SEINC), definiu o horário de funcionamento de alguns estabelecimentos e de prestadores de serviços, devido as peculiaridades e essencialidades dos tipos de serviços ofertados (Veja mais detalhes abaixo).

De acordo com o governo do estado, os demais municípios maranhenses podem editar decretos com medidas específicas que atendam as necessidades regionais.

Após o fim do período, será feita uma reavaliação pelo governo, onde serão considerados os indicadores sanitários da pandemia de Covid-19 para adoção ou não de novas medidas restritivas.

Fonte: G1
⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

5 Comentários

  1. Difícil os crentes cumprir, a maioria deles se acham auto imune.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Deixa de ser besta. Vai em um bar ou em uma festa de aniversário e ver quem está usando máscara? Fica se importando com o crentes!

      Excluir
  2. kkkk usar mascaras ? Piada isso , a fiscalização poderia deixar o comercio de lado um pouquinho e fazer uma visita nas igrejas , os crentes tudo sem mascaras começando dos pastores . Será se estão imunes ? São os primeiros a descumprirem as regras e os fies tudo acompanhando .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bando de idiotas. Existe reunião da maçonaria, de católicos e esse idiota vem falar de crentes.

      Excluir
  3. oh... imbecil, vai na igreja católica, todo mundo mascaras , agora vai na igreja dos crentes kkkk ninguém de mascara . São imunes é? Mais isso é só aqui em Pedreiras , nas igrejas das cidades vizinhas todos de mascaras , começando doa pastores , mais em Pedreiras os pastores são os primeiros a darem mal exemplo.

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA