Compartilhe essa Notícia:

Desde o último final de semana, não sei porque, a lembrança da notícia do senhorzinho de 54 que tirou a própria vida dentro do Hospital Geral de Pedreiras não sai de meus pensamentos.

Homem é encontrado morto no banheiro do Hospital Geral de Pedreiras - https://www.carlinhosfilho.com.br/2021/03/homem-e-encontrado-morto-no-banheiro-do.html


O triste fato aconteceu no dia 16 deste mês, por volta das 23. O paciente entrou no banheiro e se enforcou com um lençol. Ele estava internado há cerca de 7 dias e apresentava comportamento muito inquieto durante o tratamento para se recuperar da Covid-19.

Soube poucas informações sobre esse senhorzinho. Os grupos informavam que o nome dele era Pedro, que era solteiro, que morava com um irmão em uma rua do Bairro Mutirão, que ambos eram muito calados e que ele sofria de depressão, que se agravou com a Covid-19.

Até hoje a Secretaria Municipal de Saúde de Pedreiras não divulgou nenhuma nota sobre esse triste episódio.

Nos grupos diziam sobre ele: “... visivelmente depressivo, desnorteado e solitário...” “Perambulava pelos corredores do hospital, sempre calado, olhando pelas janelas...” “Escorado nas proximidades do portão de saída do hospital, com olhar distante, tentando enxergar alguma coisa e como não via nada, ficava com um olhar triste e distante...”

A solidão silenciosa dessa vítima clamava alto por ajuda.

Será que esse homem teve assistência psicológica? Aqui não se trata de uma crítica ao governo, mas tentar chamar atenção para a importância de disponibilizar essa vital ajuda de profissionais da área da saúde mental para os pacientes acometido por essa terrível doença  e que estão no Hospital Geral de Pedreiras e dos demais municípios.

Torço para que seu Pedro tenha recebido esse amparo, que alguém tenha notado seu sofrimento e tenha lhe ofertado algumas palavras de conforto naqueles dias em que ele esteve internado no hospital se recuperando da covid.

Espero que outros pacientes recebam ajuda psicológica para que não tenhamos mais notícias de suicídios dentro dos nossos hospitais.

Nosso sentimento aos amigos e familiares de seu Pedro, que Deus o coloque em um bom lugar e conforte a todos.

Depressão na pandemia

Os número da depressão na pandemia estão cada vez mais alarmantes e as causas são vária: confinamento; medo da infecção e preocupação com familiares; luto; afastamento da rede de amigos; sentimento de solidão, incerteza e insegurança; exposição sem monitoramento à internet; escassez de atividades de lazer, dentre outros. Nesse período, cuidar da saúde mental e criar uma rede mútua de apoio psicológico com conhecidos acaba se tornando tão importante quanto seguir as medidas sanitárias.


O Blog lamenta profundamente o ocorrido.

 

A depressão tem se tornado o resultado da pandemia para um número significativo de pessoas por conta de vários fatores: confinamento; medo da infecção e preocupação com familiares; luto; afastamento da rede de amigos; sentimento de solidão, incerteza e insegurança; exposição sem monitoramento à internet; escassez de atividades de lazer, dentre outros. Nesse período, cuidar da saúde mental e criar uma rede mútua de apoio psicológico com conhecidos acaba se tornando tão importante quanto seguir as medidas sanitárias.


⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

5 Comentários

  1. Criamos um pequeno Grupo (SOS Depressão) e estamos tentando atrair pessoas com esta doença para juntos buscar o tratamento e consequente cura. A quem interessar, nosso WhatsApp é 99.9.9141.18.73, Se não quiser, não precisa se identificar, mas tem de postar o numero do contato no WhatsApp para podermos retornar.

    ResponderExcluir
  2. Criamos um pequeno Grupo (SOS Depressão) e estamos tentando atrair pessoas com esta doença para juntos buscar o tratamento e consequente cura. A quem interessar, nosso WhatsApp é 99.9.9141.18.73, Se não quiser, não precisa se identificar, mas tem de postar o numero do contato no WhatsApp para podermos retornar.

    ResponderExcluir
  3. É verdade o q está mantando ñ é o corona é sim atitudes de muitas pessoas que ñ sentimentos pelo outros na hora da dor um simples telefonema já anima é fortalece.. passei por isso é muito ruin..

    ResponderExcluir
  4. A falta de pronunciamento oficial da PMP sobre esse assunto, já que o senhor estava legalmente sob os cuidados da Semus, outros detalhes nefastos do caso, as ingerências que o envolvem, a falta da necrópsia obrigatória por lei num caso desse e a insistência do hospital com a família em fornecer o atestado de óbito como causa mortis Covid e não asfixia mecânica externa/suicídio, a ausência de um processo administrativo para o caso etc etc etc só demonstra como esse governo trata o cidadão pedreirense como mero objeto.

    ResponderExcluir
  5. A falta de pronunciamento oficial da PMP sobre esse assunto, já que o senhor estava legalmente sob os cuidados da Semus, outros detalhes nefastos do caso, as ingerências que o envolvem, a falta da necrópsia obrigatória por lei num caso desse e a insistência do hospital com a família em fornecer o atestado de óbito como causa mortis Covid e não asfixia mecânica externa/suicídio, a ausência de um processo administrativo para o caso etc etc etc só demonstra como esse governo trata o cidadão pedreirense como mero objeto.

    Allan Roberto

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA