Compartilhe essa Notícia:

Cemitério de Poção de Pedras noite de sábado 


Neste sábado (13), o Hospital de Campanha de Lago da Pedra entregou  errado o corpo que deveria ser de uma senhora moradora do povoado São Salvador, zona rural de Poção de Pedras.

Houve cortejo fúnebre com carros pelas ruas. Familiares e amigos, cerca de 50 pessoas, realizaram uma breve celebração religiosa composto de hino e leitura da palavra; em seguida sepultaram o corpo acreditando ser da ente querida falecida. 

Logo depois do enterro ocorrido as 8 horas da noite de sábado no cemitério de Poção de Pedras, o Hospital de Campanha entrou em contato relatando o erro e encaminhando o corpo da moradora de Poção de Pedras; uma equipe desenterrou o corpo enganado.

 Ambas morreram de Covid-19 no Hospital  de  Campanha e seguindo protocolos de saúde, os caixões não podem ser abertos.  

O corpo que foi sepultado indevidamente em Poção de Pedras seria de uma senhora de Vitorino Freire.

Video do corpo da senhora de Vitorino Freire chegando no cemitério de Poção de Pedras 


Circula una versão para explicar a troca. 

"Um parente que foi fazer o reconhecimento disse que achou a morta diferente, mas alguém do hospital explicou que a morte por Covid-19 muda a aparência do cadáver. Então, ele assinou o reconhecimento. Mas os familiares da senhora de Vitorino Freire não a reconheram e foi nesse momento que se percebeu o erro,  quando uma já estava enterrada no Cemitério de Poção de Pedras", disse.

Além da dor da perda, os familiares tiveram que enfrentar mais essa angústia.  O Hospital Regional de Campanha Dr. Rubens Jorge ainda não emitiu nota de esclarecimento sobre a troca. Será que já são tantos mortos que já estão trocando os cadáveres?

 Nosso sentimentos as duas famílias




⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

15 Comentários

  1. Vixi só faltava essa aí mesmo

    ResponderExcluir
  2. Meu Deus que sofrimento pra familia

    ResponderExcluir
  3. Falta de atenção no trabalho todo hospital cada paciente tem uma fixa explicando claramente número de enfermaria e o número do leito. Nome completo do mesmo e números dos documentos.

    ResponderExcluir
  4. Falta de atenção porte de alguns funcionários.

    ResponderExcluir
  5. Eu já sei o que vai acontecer a direção do hospital joga a culpa para a funerária e a funerária joga a culpa para o hospital

    ResponderExcluir
  6. Alguém do hospital têm que se manifestar sobre este erro grave que ocorreu no hospital regional da cidade de Lago da pedra

    ResponderExcluir
  7. O interessante é que ninguém pensa nos profissionais também.
    Falhas existem em todos nós e principalmente no momento cm esse, arriscamos nossas vidas por cada cidadão!
    Mais o complicado é que só enxergam as falhas. Meus amigos temos q ser mais solidários, nessas horas precisamos ser menos julgadores.
    Foi um erro grave é claro, mais que atire a primeira pedra quem nunca errou!
    Só quem está por dentro vai entender o que estamos passando realmente e como sentimos quando ocorre uma falha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se fosse seu parente o que vc acharia do erro medonho desses

      Excluir
    2. Realmente, não tá sendo fácil pra ninguém,a demanda nos hospitais esta muito grande.
      Quem tá na linha de frente são as pessoas que estão mais cansadas.
      Se cada um fizesse a sua parte os hospitais não estariam tão cheios ,ainda mais em locais que não tem nenhuma estrutura para receber uma certa quantidades de pessoas.
      Sei que erros acontecem,já vi outros fatos parecidos acontecerem. Estamos vivendo tempos difíceis.Sabemos que o hospital tem sua parcela de culpa,mais não dá para generalizar neste momento de pandemia.

      Excluir
    3. São muitos comentários sem lógica e incoerentes. O erro é humano, não se discute isso. A discussão é que essa atividade do hospital (entrega de cadáver) não pode ter erros. Se uma atividade dessa, que pode ser realizada por pessoas diferentes de médico e enfermeiro, é tratada dessa forma, pode gerar injustiças, iniciando pela perda da credibilidade generalizada do hospital, envolver funcionários alheios ao erro cometido, médicos e enfermeiros, estes últimos sem nenhuma culpa ao que parece.

      Excluir
  8. Sim a população têm que cobrar mesmo e principalmente os familiares das vítimas para que este erro gloceiro que ocorreu no hospital regional da cidade de Lago da pedra não ocorre más e outra coisa você está falando que está arriscando suas vidas no combate da covid-19 o trabalho de vocês é esse mesmo salvar vidas e outra vocês são pagos e para isso mesmo EX. Bombeiros a Polícia todos arriscam suas vidas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente por isso nem todos tem a msm coragem e invés de terem, ficam só criticando.
      Vc me parece uma pessoa q n ama a profissão q tem e só persiste por causa do dinheiro.
      N coloco só isso enfrente na frente da minha profissão.

      Excluir
    2. O que diacho é gloceiro? Kkkkkkkkkkkkk

      Excluir
  9. Sim se você não gosta do que você faz então procura outra profissão porque você está trabalhando no local errado

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA