Compartilhe essa Notícia:


O prefeito Deibson Balé, assinou neste sábado (13/03) o Decreto de n° 17/2021 de 13 de março de 2021, que dispõe sobre novos procedimentos básicos e medidas públicas para prevenção da Covid-19 em Trizidela do Vale.

Veja alguns pontos do Decreto

À população, especiamente idosos acima dos 60 anos de idade, devem evitar frequentar locais fechados de grande ou média aglomeração, tais como agências bancárias, academias de ginástica, bares e restaurantes.

Os prestadores de serviços de transportes como taxistas e mototaxistas devem utilizar máscaras, assim como realizar a higienização com álcool em gel nas superfícies dos veículos, e que se possível transitem com os vídros baixos.

Estabelecimentos de hospedagem como hotéis, pousadas e outros, devem informar à Secretaria Municipal de Saúde a presença de hóspedes de outros estados ou países.

Bares e restaurantes devem manter à disposição, mesas e cadeiras com uma distância de 1,5m (um metro e meio) e outros estabelecimentos como salões de beleza devem atender uma pessoa por vez.

Festas, eventos e reuniões estão proibidos em locais fechados ou abertos no período de 13 a 29 de março, ou até disposição ulterior que a modifique.

As aulas presenciais estão suspensas em todas as escolas e graduações na rede pública e privada de ensino no período de 13 a 29 março, salvo ulterior liberação.

Os estabelecimentos comerciais deverão abrir no horário das 08:00 às 18:00 horas no período de 13 a 29 de março. Para funcionamento em algum outro horário, um requerimento deverá ser enviado à Secretaria Municipal de Administração que vai analisar cada caso. 

Os bares somente poderão funcionar de segunda a sexta-feira até às 18:00 horas, sendo que após esse horário, o atendimento será delivery.

Pelo fato de Trizidela do Vale e Pedreiras serem cidades separadas uma da outra apenas por uma ponte e por uma questão de lógica, o município de Trizidela do Vale adotou praticamente as mesmas medidas adotadas em Pedreiras pela prefeita Vanessa Maia.

Veja o Decreto na íntegra no link abaixo.

Decreto 17/2021

⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

8 Comentários

  1. Eu sei que o povo que tem que ter consciência mais peço a prefeito Deibson que paralise por uns dias o movimento de pessoas na praça da juventude pois ali está um caos .

    ResponderExcluir
  2. Parece que só copiou e colou o decreto da Vanessa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente isso mesmo. Nada diferente do que o Governo do Estado do Maranhão fez. Entendo que cada município deve legislar conforme a sua situação específica, afinal a vida dos seus cidadãos estão em jogo.

      Excluir
  3. Fechar comércio não resolve, pois os comérciantes atendem os protocolos e estão na porta de seus comércios junto com os funcionários pedindo a Deus para entrar alguém para comprar nessa crise que estamos vivendo...

    ResponderExcluir
  4. Verdade esse projeto dessa pra praça que esse ex prefeito foi uma desgraça ali tem é vagabundo fumado maconha. Ontem mesmo vi dois vagabundos revistando o cara pra roubar eram dois nunhuma moto biz pensei em atira neles mais quem ia ser preso era eu mulecagem esse Brasil

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E o pior que os vagabundos tem privilégio

      Excluir
  5. O sorriso desse prefeito diz tudo, é revelador. Parece até contente e satisfeito em proibir o povo de trabalhar.

    ResponderExcluir
  6. CARTA ABERTA DOS EMPRESÁRIOS DO MUNICÍPIO DE BALSAS MA

    Ao Exmo. Sr. governador Flávio Dino
    Ao exmo. Prefeito Erick Silva,
    Vereadores,
    Comitê de Contingência do Corona vírus
    e ao povo balsense.
    Informarmos que a partir do dia 22 de março de 2021, não aceitaremos e muito menos seguiremos qualquer decreto que impeça qualquer pessoa no Município de Balsas MA de exercer seu Direito Constitucional da Livre Iniciativa (Art. 1o, IV, CF e Art. 170, CF).
    Qualquer novo decreto que impeça o trabalho irá comprometer outro Direito Constitucional, o da Dignidade da Pessoa Humana (Art. 1o, III, CF) seja para Empresários, Colaboradores, Funcionários Públicos, Aposentados e outros, pois, além de inviabilizar a continuidade de atividades, demissão em massa, quem tem seus proventos sofrerá com enorme redução em virtude da inflação no preço dos produtos.
    Pedimos que o Sr. Prefeito, Vereadores e Comitê de Combate ao Covid que esqueçam a política e adotem o tratamento precoce, transparência da vacinação e verbas, façam investimentos na área da saúde, aumento de leitos, insumos, estoque de medicamentos, EPIs, dentre outros que garantam atendimento médico a todos, bem como a fiscalização contínua de festas clandestinas, churrascos e aglomerações.
    Reiteramos que Distanciamento Social não é sinônimo de Proibição do Trabalho e Fechamento de Atividades, tendo em vista que 90% do comércio e serviços do Município não possuem aglomerações, devido à crise financeira. Dentro das lojas do centro, ou bairros, são raras as que possuem vários compradores simultâneos e as que possuem, devem controlar os acessos.
    Por fim, reiteramos ao Sr. Prefeito que não iremos seguir qualquer decreto que impeça o trabalho a partir do dia 22 do mês de março de 2021 e pede que não sejam editados decretos neste sentido, pois a abertura não será uma opção do Sr. Prefeito, mas do povo contra os decretos e a fiscalização, ante a situação, iremos praticar a legítima defesa (Art. 25 do Código Penal), pois estaremos defendendo nossas famílias, nossos amigos, nossos colaboradores, todo cidadão e nosso patrimônio.
    Pedimos diálogo, honestidade, bom senso e que se afastem do espectro político, permitindo o povo trabalhar, para que evitemos enfrentamentos desnecessários que possam causar danos, quaisquer que sejam entre quem precisa trabalhar e agente da administração pública, seja na legislação, ou fiscalização.
    Queremos a paz, saúde e acima de tudo, que todos sejam livres.

    Atenciosamente, Empresários e Agricultores de Balsas MA

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA