Compartilhe essa Notícia:

Ainda sobre o assustador relato da troca de corpos de duas senhoras que morreram vítimas de Covid-19 ontem à noite (13), no Hospital de Campanha Dr. Rubens Jorge de Melo, em Lago da Pedra (MA), na manhã deste domingo, Dra. Solange, diretora da unidade, entrou em contato com o blog para esclarecer que o lamentável erro foi cometido pela funerária e não pelo Hospital, conforme noticiado por esse blog.

“É um esclarecimento sobre a situação que ocorreu ontem no hospital: o hospital fez todo protocolo de forma correta pelo assistente social; a família, no caso um dos filhos, reconheceu o corpo. Porém, aconteceu dois óbitos no mesmo horário. Os caixões estavam identificados de forma correta, o erro foi da funerária que pegou o corpo errado dentro do morbi.”, afirmou a diretora.

A diretora, que no momento está se restabelecendo de um problema de saúde e não estava no hospital no momento da troca, afirmou que tomou conhecimento do fato e tem tomado ações.

“Já conversamos com as famílias e também já passei pra o setor jurídico da secretaria de Saúde do Estado. Já está resolvendo”, pontuou.

Solange deixou mensagem de lamento para os familiares das duas vítimas.

“Estamos abalados diante dessa situação. Pedimos desculpas a todos os familiares das vítimas. Meus sinceros sentimentos, que Deus possa neste momento muito difícil proporcionar forças as essas pessoas que sofreram duplamente”, finalizou.


O blog não identificou a funerária que teria trocado o corpo e está a disposição para uma nota de esclarecimento. 


Entenda mais

Mulher que morreu por Covid-19 no Hospital de Campanha é enterrada por engano em Poção de Pedras

https://www.carlinhosfilho.com.br/2021/03/mulher-que-morreu-por-covid-19-no.html

⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

3 Comentários

  1. Diante das explicações da diretora, conforme afirmado por ela, o erro continua sendo do hospital. Como é que alguém confessa o erro e não percebe? A sequência é duvidosa. Quer dizer que a obrigação do hospital é somente identificar os corpos? A entrega é responsabilidade de quem, diretora? Da funerária? Então, é assim, a funerária entra no hospital e pega o corpo sem supervisionamento? Era melhor ficar calada.

    ResponderExcluir
  2. Rhummm se o blog publicar outra matéria sobre esse caso o hospital e a funerária vai botar culpa no coveiro que enterrou a vítima porque o hospital culpa a funerária e a funerária culpa o hospital

    ResponderExcluir
  3. É tão difícil pra um pedreirense chamar Hospital REGIONAL ao invés de CAMPANHA?

    Hospital de Campanha foi aquele que foi montado em Pedreiras. O de Lago da Pedra, a estrutura é permanente. É Hospital REGIONAL, blogueiro.

    ResponderExcluir

Informe da ALEMA