Compartilhe essa Notícia:

Na último sábado (24), um crime macabro aconteceu na pacata cidade de Lago dos Rodrigues, em que um homem matou Antônio dos Santos Sousa, mais conhecido como "Tonhão", com requintes de crueldade, chegando realizar canibalismo (Veja AQUI). O próprio indivíduo confessou friamente o crime, afirmando que fez isso porque a vítima era um desafeto do seu pai. O caso ocorreu no Bairro Pimentel, na residência do acusado.

Perguntado sobre como atraiu a vítima para sua casa, o indivíduo afirmou que apenas convidou ele para jantar em sua casa. Porém, ao chegarem lá, ele surpreendeu Tonhão com um "mata-leão". A vítima tentou reagir mas foi atingida com duas pauladas na cabeça e, logo em seguida, esfaqueado na garganta.

Canibalismo

Após matar Tonhão, o indivíduo arrancou a orelha da vítima e colocou sal. Em seguida, comeu a parte do corpo, usando como tira gosto para as doses de chachaça que tomou após o crime. 

Em vez de se livrar do corpo, o indivíduo foi tranquilamente para uma festa nas proximidades, onde lá comentou para seus amigos que tinha matado uma pessoa. O grupo que ouviu a conversa não acreditou, por acharem estranho alguém confessar um crime assim. 

Plano para outro homicídio

Ainda enquanto estava na festa, um de seus amigos o convidou para tirar a vida de outra pessoa. Depois de conversarem um pouco, o indivíduo retornou para casa um pouco depois do crime para mostrar o corpo de Tonhão para o colega, porém, de acordo com informações, o amigo dele ficou apavorado e correu. "Ele tava doidão, me convidou para matar um cara, mas na hora que chegou na minha casa e olhou o Tonhão morto ficou bonzinho e correu", disse ele para a imprensa local. 

Odor e presença de urubus no quintal fizeram os vizinhos perceberem que havia algo estranho

Acontece que o crime acabou sendo descoberto por vizinhos curiosos, que notaram algo estranho no quintal, especialmente um odor forte e também urubus. Um deles até chegou a entrar no local enquanto o indivíduo estava na festa e acabou vendo o corpo. Nesse momento, a Polícia Militar foi acionada. 

Ao retornar para sua casa, o indivíduo avistou os policiais na porta e não resistiu à prisão. Ele confessou que, caso tivesse retornado para casa sem impedimento, iria cavar uma cova no quintal para enterrar o corpo. 

Em conversa com a imprensa local, o homem narrou cada detalhe do crime e não demonstrou nenhum arrependimento pelas suas atitudes. 

Após ser preso pela guarnição, ele passou por exame de corpo de delito e foi encaminhado para a Unidade de Ressocialização (Presídio) de Pedreiras. Não é a primeira vez que o indivíduo é preso, uma vez que já tem passagem por sequestro e estupro.

- Com informações de Ribinha da FM (Tribuna 101)

⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

5 Comentários

  1. O rapaz que foi assassinado era conhecido como toin do leila e não Tonhão

    ResponderExcluir
  2. Gente! Hoje samos todos um bando de covarde! Quando q no passado, um pé de chinelo deste fazia uma coisa dessas e ficava em pune? No passado , uma hora desta ate a casa dele já tinha sido destruída, vejo falar nos Catigueiros e nos Dias!

    ResponderExcluir
  3. Misericórdia senhor🥺

    ResponderExcluir