Compartilhe essa Notícia:

 Maior alta será na bandeira vermelha patamar 1 (63,7%). Amarela vai subir 59,5%, e vermelha patamar 2, 3,2%. Bandeira verde seguirá sem cobrança.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira (21) o reajuste nos valores das bandeiras tarifárias (cobrança extra aplicada às contas de luz quando aumenta o custo de produção de energia no país).

Pela proposta aprovada pela agência, a maior alta será no valor da bandeira vermelha patamar 1 (alta de 63,7%). A bandeira amarela vai subir 59,5%, e a vermelha patamar 2 aumentará 3,2%. A bandeira verde seguirá sem cobrança.

Os novos valores entram em vigor em 1º de julho e serão válidos até meados de 2023. São os seguintes:

-Bandeira verde: continua sem cobrança adicional;

-Bandeira amarela: de R$ 1,874 para R$ 2,989 a cada 100 kWh consumidos (+ 59,5%);

-Bandeira vermelha patamar 1: de R$ 3,971 para R$ 6,500 a cada 100 kWh consumidos (+ 63,7%);

-Bandeira vermelha patamar 2: de R$ 9,492 para R$ 9,795 a cada 100 kWh consumidos (+3,2%).

Os valores aprovados ficaram acima daqueles colocados em consulta pública. A alteração foi necessária, segundo a Aneel, para inclusão de alguns parâmetros no cálculo dos valores.

A revisão dos valores das bandeiras acontece anualmente, normalmente na metade do ano.

A bandeira "escassez hídrica" foi excepcional e temporária. Foi criada durante a crise energética do ano passado e vigorou de setembro de 2021 a 15 de abril deste ano, data a partir da qual foi extinta

Sugestões de mudança

Durante consulta pública sobre o tema, parte dos agentes do setor sugeriu criar um novo patamar de bandeira.

Porém, a área técnica da Aneel não acatou a sugestão, por entender que o caso precisa ser analisado "com parcimônia".

Parte dos agentes também defendeu uma revisão da metodologia de cálculo das bandeiras tarifárias, de modo a refletir melhor os custos do setor.

A sugestão não foi acatada para o ciclo 2022-2023, mas os diretores reconheceram que melhorias no cálculo podem ser feitas em futuros ciclos.
⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

14 Comentários

  1. Pra quem adora esses reajustes absurdos, já pode decidir pelo seu candidato a presidente.
    Gasta o salário inteiro com gasolina e conta de luz.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Domingo tem motociata pra comemorar

      Excluir
    2. Olha o presente do presidente para o trabalhador brasileiro.

      Excluir
  2. Devido às dificuldades que o país passa estão tendo reajuste nas tarifas, mas o povo não participa dessa "dificuldades",pois o salário não aumenta de acordo com os aumentos das tarifas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Engraçado que qd chove e o reservatorio esta no nível bom eles não abaixam nossa conta. Absurdo esse valor!

      Excluir
    2. Na pandemia, o presidente queria o povo trabalhando, os petistas queriam ficar em casa e receber auxílio, fica em casa, a economia a gente ver depois!
      Tá aí, o depois tá chegando!

      Excluir
  3. Safadezas pura!
    So por causa da baixa do ICMS.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olha o presente do presidente para o trabalhador brasileiro.

      Excluir
  4. Cada dia que passa nós brasileiros estamos mais ferrados ,pq o tanto que tudo aumenta,até quem tem seu trabalho da classe baixa,se continuar aumentando tudo desse jeito,vamos passar fome

    ResponderExcluir
  5. Faz arminha que passa

    ResponderExcluir
  6. Vamos andar a pé, cozinhar no fogão a lenha e a noite usar vela pra clarear. Belos presentes que ganhamos.

    ResponderExcluir
  7. Tá ficando bom de mais, Bolsonaro bota pra lascar com o povo,k eles estão achando bom,por k ainda tão te chamando de mito

    ResponderExcluir
  8. POVO COMODISTA TEM O QUE MERECE 🤬🤬🤬😡😡😡😡

    ResponderExcluir