Compartilhe essa Notícia:

 Motim teria sido motivado por insatisfação dos presos com o diretor do presídio que mantém postura rígida; e segundo informações paralelas, os presos se amotinaram contra dois detentos que estariam se relacionando amorosamente diante dos demais, conduta fortemente repudiada por faccionados.

Líderes da rebelião sendo levados para a delegacia. Eles  ficaram calados diante da imprensa

Detentos da Unidade Prisional de Bacabal iniciaram uma rebelião no começo da tarde de domingo, dia 19. Segundo a polícia militar do 15° BPM, eles alegaram  insatisfação contra o diretor do presídio.

Há informações também que, além da insatisfação contra a administração do presídio, eles também se revoltaram com dois presos, identificados como "Pezão" e "Mochel", que estariam se relacionando amorosamente. Os demais começaram a ficar revoltados pelo diretor permitir isso na unidade, uma vez que os faccionados não gostam dessa conduta. 

Os dois foram agredidos pelos demais detentos na rebelião. Em conversa com a imprensa local, Pezão e Mochel negaram qualquer envolvimento amoroso

Cerca de 100 custodiados, alguns portando armas brancas, participaram do motim; o comando do 15º BPM de Bacabal negociou o término da rebelião.  PMs dos Batalhões de Barra do Corda, Caxias e de  São Luís, reforçaram a operação de contenção dos amotinados.

Líderes da rebelião no Pronto Socorro Municipal

Para evitar fugas equipes do Batalhão de Operações Especiais (BOPE) entrou na unidade prisional para tentar controlar a situação, com suporte do Centro Tático Aéreo e de homens do COSAR.

Após algumas horas de intervenção, o princípio de rebelião foi controlado por um trabalho conjunto da Polícia Militar e Polícia Penal. Os  reféns foram  liberados; alguns presos ficaram feridos e não  há registros de mortes.

Ao todo, cinco detentos foram parar na delegacia por comandarem a rebelião. Eles foram identificados como, Capetinha, Adrian, Lucas, José, João e Tenilson.

Eles passaram por exame de corpo de delito e depois foram levados para interrogatório na Delegacia Regional de Bacabal.

Até o momento, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP) não se manifestou sobre o caso.

Pezão

Mochel

Imagens da operação no lado externo do presídio 













⬇️⬇️ COMENTE AQUI ⬇️⬇️

10 Comentários

  1. deviam ter dado um facão para cada um.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aí ia virar uma chassina

      Excluir
    2. Virou rinha e?

      Excluir
    3. Tá doido Deus nos livre aí ninguém dava conta

      Excluir
  2. Respostas
    1. Sempre teve não sei tem gente que ainda se surpreende

      Excluir
  3. Diretor fraco, deixa os presos fazer e acontecer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E ele tem culpa se os viado não se controla

      Excluir
  4. Tinha que ter viado no meio

    ResponderExcluir